> > > Halls de entrada

REFERÊNCIAS /

Halls de entrada

O hall de entrada funciona como um “cartão de visitas” da edificação, seja ela residencial ou corporativa. Em um hotel ou uma pousada, por exemplo, esse ambiente dá ao hóspede uma ideia de como são os quartos e as outras dependências. Em casas e apartamentos, para separá-lo do próximo cômodo, o piso pode ser desnivelado. Independentemente do tipo de construção, o hall de entrada é o primeiro contato das pessoas com o ambiente interno, por isso precisa ser impactante sem deixar de ser acolhedor.

Uma tendência atual é a construção de halls decorados em garagens de prédios comerciais ou residenciais de alto padrão, como forma de recepcionar quem chega de carro e sobe direto aos andares, sem passar pelo térreo. No entanto, projetos que preveem esse tipo de hall não devem descartar o hall principal.

Em prédios corporativos, o pé-direito costuma ser alto, o que deixa o ambiente arejado, além de permitir o uso de portas altas, grandes vãos verticais e uma infinidade de opções de iluminação. A altura dá a sensação de amplitude e imponência. Já em residências, o pé-direito baixo proporciona conforto térmico, propriedade imprescindível em cidades frias.

Projeto de interiores

A decoração de um hall de entrada é importantíssima, pois valoriza tanto edifícios comerciais quanto residenciais. O projeto de interiores deve estar em harmonia com a arquitetura da edificação: clássica, contemporânea, minimalista etc.

Ao especificar os materiais do projeto de interiores, deve-se dar preferência aos nobres, que tenham boa resistência ao tráfego intenso de pessoas e sejam fáceis de manter, como granitos e porcelanatos. Para os móveis, couro ou material sintético, que são resistentes e fáceis de limpar, são boas opções. Mas é importante não esquecer que o estilo, as cores e o tipo de revestimento precisam ser coerentes com os aplicados nos demais ambientes.

A iluminação pode ser indireta para dar um toque intimista e não ofuscar, ou direta, se o objetivo for valorizar algum elemento; pode estar no teto, nas paredes ou no piso; e ser feita com lustres, pendentes, arandelas ou LED.

A regra “menos é mais” vale para halls de entrada. Como se trata de um espaço de passagem, o hall não pode comportar móveis e objetos em excesso. No entanto, se usados com cautela, alguns recursos como queda d’água, aparadores, quadros e esculturas personalizam o ambiente.

A porta é um item que merece atenção. As de madeira de demolição decoram a entrada, desde que combinem com o restante da construção. Vidro é outra matéria-prima bastante empregada e que integra ambiente interno e externo.

Halls pequenos

Em casas e apartamentos pequenos sobra pouco espaço para o hall de entrada. Mas, com um bom projeto, é possível criar um ambiente agradável e charmoso. Espelhos ampliam o cômodo, assim como as cores claras. Um papel de parede combinando com uma arandela bonita ou um lustre chamativo deixa o espaço atraente e dispensa móveis e outros artigos decorativos. Para quem gosta de enfeites, eles podem ser colocados em prateleiras altas para não dificultar a passagem.

Leia matéria completa sobre decoração de halls de entrada.
Veja alguns projetos de halls de entrada.

novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo