> > > Balcões

REFERÊNCIAS /

Balcões

Versáteis e funcionais, os balcões são estruturas bastante usadas na arquitetura residencial, ambientes corporativos e comerciais, além de muitos outros, como hotéis, salões de beleza, hospitais, farmácias e escolas.

Em lojas, servem de apoio para o vendedor mostrar a mercadoria ao cliente; em bares, são locais para os frequentadores pedirem e retirarem as suas bebidas; em restaurantes, acomodam clientes, na maioria desacompanhados, para refeições rápidas; e em docerias, funcionam como vitrine para as produções da casa.

De algum tempo para cá, com a forte tendência de integrar cômodos em residências, principalmente em apartamentos pequenos, os balcões se destacaram ainda mais, sendo usados principalmente em cozinhas americanas com múltiplas funções: fazer refeições, reunir os amigos e até mesmo trabalhar ou estudar.

Os formatos mais comuns são o de canto e o semicírculo. Já os materiais variam bastante: vidro, madeira, cerâmica, laminado, aço inox, alumínio, plástico e pedras (granito, ardósia, calcário, mármore, pedra-sabão etc.).

No projeto arquitetônico da primeira loja da marca alemã Kryolan no Brasil, os diversos balcões montados ao longo do ambiente foram feitos com um material conhecido como Corian. Ele deixa a superfície sem porosidade e emendas visíveis, facilitando a limpeza. Outro diferencial do material é seu aspecto aveludado, que mantém a temperatura amena, diferentemente dos tampos de vidro, comumente gelados. As estruturas também foram montadas com o logotipo da marca, imagens que remetem ao universo da beleza e lâmpadas de LED.

Uso residencial

Geralmente colocado entre a cozinha e a sala de jantar ou em varandas e espaços gourmets, o balcão tem seu tamanho especificado de acordo com o espaço disponível e com o número de pessoas que o utilizarão no dia a dia. Uma bancada com 1,80 de comprimento, por exemplo, comporta três banquetas. As banquetas com regulagem de altura são perfeitas, pois podem tanto ser usadas em balcões altos, com cerca de 105 cm a partir do piso (geralmente usados para lanches e refeições rápidas) quanto em baixos, com aproximadamente 75 cm, que funcionam como mesa. Nos modelos baixos, as banquetas podem ser substituídas por cadeiras (para isso, a altura do tampo terá de ser de, no máximo, 80 cm).

Escolha do material

Na hora de escolher o material, é preciso considerar, além do efeito estético, a funcionalidade e o custo-benefício. Para isso, é interessante tentar responder a perguntas como “Suporta calor? Quebra com facilidade? Mancha?”. Características como durabilidade, baixa porosidade (que evita manchas e acúmulo de sujeira), fácil limpeza e beleza são desejáveis. Veja alguns materiais bastante usados na fabricação de balcões para cozinhas, suas vantagens e desvantagens.

Granito

Bastante popular, é uma das pedras mais baratas. Tem boa resistência a impactos e a temperaturas altas. No entanto, as tonalidades mais claras devem ser evitadas, pois, como o granito tem alto poder de absorção, produtos oleosos, corrosivos e ácidos podem manchá-lo se a limpeza não for feita periodicamente.

Quartzo

Sofisticado, o quartzo é impermeável, resistente a impactos, cortes e substâncias ácidas, como vinagre e limão, e fácil de limpar. Possui várias cores e, por ter fácil manuseio, permite os mais variados e criativos designs. Nele não podem ser apoiados objetos quentes, como panelas, por exemplo. Também não pode ficar exposto a raios solares e a lâmpadas que emitem raios UV.

Acrílico

É resistente, impermeável e não mancha. Se danificado, pode ser reparado sem ter de trocar todo o balcão. Além do preço, outra ressalva é que objetos quentes não podem ser colocados sobre sua superfície.

Madeira

Perfeita para ambientes com decoração mais rústica, proporcionam aconchego. É interessante que seja impermeabilizada para aumentar a sua vida útil.

Laminado

Sua aparência não é a mais atraente e também não é muito durável, mas o preço baixo faz com que o material seja bastante usado. Possui duas ou mais camadas e acabamento que imita pedras naturais.

Vidro

São muitas as suas qualidades: porosidade baixa, resistência a temperaturas elevadas e a ácidos alcalinos, não mancha e é fácil de limpar.

Porcelanato

Assim como o aço inox, é moderno e pouco poroso, o que facilita a assepsia e dificulta a proliferação de bactérias. Além disso, resiste bem ao calor.

Pedras especiais

Fabricadas a partir de pedras naturais com a adição de produtos sintéticos, algumas pedras são bastante lisas e homogêneas, com emendas praticamente imperceptíveis. O ponto negativo é o preço alto. Veja algumas delas:

- Corian: com enorme variedade de cores, não mancha, lasca ou risca facilmente. Por ser composta de materiais reciclados, é sustentável.

- Technistone: composta de quartzo, granito triturado, resinas e pigmentos coloridos, proporciona desenhos modernos. A resistência e a limpeza fácil são os grandes atrativos.

- Silestone: feita com quartzo em várias tonalidades, é uma pedra bastante resistente. Contudo, o custo com a instalação é alto, pois precisa ser feita por mão de obra especializada.

Veja também referências de adegas e bares.

novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo