> > > Lounges e salas de espera

REFERÊNCIAS /

Lounges e salas de espera

A tendência para as salas de espera é projetá-las como se fossem salas de estar, valorizando o conforto e o bem-estar dos usuários. Esse tipo de ambiente, que também pode ser chamado de lounge, está presente nos mais variados estabelecimentos: hotéis, restaurantes, consultórios médicos, laboratórios, hospitais, empresas, prédios corporativos etc.
Conheça aqui projetos de salas de espera.

Consultórios, laboratórios e hospitais

A fim de tornar a espera de pacientes em consultórios médicos, laboratórios e hospitais menos desagradável, o projeto de interiores é essencial nesses locais. É essencial que as pessoas se sintam acolhidas, por isso a sala de espera não pode ter uma atmosfera excessivamente fria. A do laboratório Fleury – Unidade Alphaville, em Barueri /SP, é um ótimo exemplo, pois se parece com uma sala de estar residencial.

Para que as pessoas se distraiam enquanto aguardam atendimento, uma mesa de centro ou de canto com revistas e um aparelho de TV podem ser bem-vindos. Um espaço reservado para as crianças, com mesinhas, cadeiras baixas e alguns brinquedos, também podem compor um ambiente hospitaleiro. O projeto do Hospital Pediátrico Pró-Criança Jutta Batista, no Rio de Janeiro, combinou parede de madeira, piso frio e móveis coloridos para acolher os seus pacientes.

Revestimentos de madeira (ou que imitem esse material) e tecidos como couro e linho proporcionam aconchego. Sofás, poltronas e/ou cadeiras devem ser ergonômicos e revestidos de tecido confortável, que não seja nem frio nem quente demais. Se o espaço for pequeno, para evitar a sensação de claustrofobia, vale apostar em cores claras e espelhos nas paredes, que ampliam o recinto.

Ambientes corporativos

A sala de espera de escritórios e de empresas é um local importantíssimo, pois será ali que os clientes irão aguardar até serem chamados para uma reunião, por exemplo. Como a primeira impressão é a que fica, esse ambiente precisa ser projetado com cuidado e apresentar um bom design de interiores, de preferência que remeta à identidade da companhia. O mobiliário deve ser ergonômico e fabricado com materiais de boa qualidade. Se o cômodo for pequeno, cadeiras podem substituir os sofás, que ocupam muito espaço. O ideal, de qualquer maneira, é que haja poucos móveis, para que as pessoas possam se movimentar com facilidade.

Cores quentes podem ser usadas nas paredes e na mobília se a sala for grande, mas com parcimônia, pois podem deixar os clientes agitados. Para não errar, pode-se apostar em uma decoração mais clean, como fizeram o escritório Velloza, Girotto e LindenboJm Advogados Associados, em São Paulo/SP, e a Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas (FCDL) de Santa Catarina. A sobriedade da sala de espera do escritório de advocacia foi garantida com linhas retas, móveis acastanhados e um projeto luminotécnico que equilibra luz e sombra. Já o projeto arquitetônico da sala da FCDL explorou a volumetria e a transparência, por meio de “paredes” de vidro que conectam a parte interna à área externa da edificação.

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo