,
> > > Lazer e Turismo
Aguarde carregando...!!!

PROJETOS /

Lazer e Turismo

Hotéis, pousadas e resorts são empreendimentos que contribuem para o desenvolvimento urbano, principalmente em cidades turísticas. E é responsabilidade da arquitetura de lazer e turismo criar estruturas atraentes e confortáveis. Dormitórios charmosos e personalizados fazem os hóspedes se sentirem em casa. As áreas sociais também são um forte atrativo e merecem cuidado especial, podendo incluir piscinas, saunas, spa, jardins, quadras e salões de jogos.

Hotéis

BA, MARAGOJIPE, Brasil

Materiais predominantes:

GCP Arquitetos

Hotéis

SA, SANTIAGO, Chile

Materiais predominantes:
Aço / Vidro /

Estudio Elia / Irastorza (EEI)

Hotéis

SP, SÃO PAULO, Brasil

Ambiente e Aplicações:
Diferenciais técnicos:
Design /

Anastassiadis Arquitetos

Hotéis

RJ, RIO DE JANEIRO, Brasil

Ambiente e Aplicações:

Melina Romano - Arquitetura de Interiores

Hotéis

FL, FLEINVÆR, Noruega

Ambiente e Aplicações:
Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:

/ TYIN tegnestue Architects

Na arquitetura hoteleira, construções sustentáveis têm sido cada vez mais buscadas por turistas com consciência ecológica, que gostam de se hospedar em hotéis “verdes” e valorizam selos como o Leed (Leadership in Energy and Environmental Design).

Soluções para economia de energia elétrica e reúso de água são imprescindíveis. Para garantir a economia de água, sistemas economizadores, sensores e descarga inteligente para vasos sanitários podem ser previstos, além de instalação hidráulica que permita o reaproveitamento do recurso.

Para obter eficiência energética, sensor de presença (que mantém a luz acesa apenas quando há alguém no ambiente) e lâmpadas fluorescentes são algumas das alternativas.

O piso ideal

A escolha do piso deve levar em consideração o ambiente em que será instalado. Por exemplo, os corredores de acesso aos quartos demandam um piso com bom desempenho acústico. Outras características devem ser levadas em conta, como a durabilidade e a facilidade para manutenção e substituição. Assim, uma forte tendência é o uso do piso vinílico, fácil de instalar, de limpar e resistente ao tráfego. Além disso, já há no mercado modelos feitos com PVC reciclado, que contribui para a sustentabilidade do empreendimento. Com vários padrões – inclusive alguns que imitam madeira –, o piso vinílico é indicado para qualquer ambiente, inclusive áreas molhadas (exceto para o boxe do banheiro). Ele tem sido bastante empregado também nas áreas comuns, como corredores, escadas, restaurante, bar, lounge e academia.
Para os apartamentos, salas de reunião e escritórios, os laminados são ótima opção. O mercado já oferece modelos mais resistentes que podem ser aplicados em lobbies e corredores. No entanto, eles não são indicados para áreas molhadas ou sujeitas a agentes abrasivos, como areia. Por isso, não devem ser usados em hotéis e pousadas litorâneas.

Os carpetes continuam sendo bastante usados na hotelaria, principalmente em salas de convenções, quartos e corredores, por conta de suas propriedades termoacústicas. Além disso, deixam o ambiente mais aconchegante. Os carpetes em placas têm ainda a vantagem de serem facilmente substituídos em caso de danos (basta trocar a placa danificada sem ter de bloquear todo o espaço).

Bonitos, os porcelanatos são também resistentes e fáceis de manter. Por isso, são ideais para áreas com tráfego intenso (principalmente o esmaltado das classes PEI 4 e 5) ou que necessitam de limpeza constante, como lobbies, restaurantes e banheiros.

Pedras nobres como granitos e mármores, além de resistentes e duráveis, deixam lobbies, restaurantes e bares mais sofisticados. Modelos menos porosos de mármore mancham menos. Para que esse tipo de piso fique sempre com aspecto de novo, é preciso polir a cada cinco anos.

Leia matéria completa sobre como especificar pisos para hotéis. E mais: mobiliário para hotel deve aliar conforto e identidade visual

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo