> > > Costa do Ipê

Costa do Ipê

Costa do Ipê
O escritório Uncreated.net desenvolveu um layout diferente para o Costa do Ipê Parque Shopping. Com a vegetação nativa no lugar de corredores, os clientes desfrutam de ar fresco na hora das compras Foto/Imagem:Uncreated.net

Do concreto à mata

Com o espaço multifuncional e um layout flexível e dinâmico, o Costa do Ipê Parque Shopping passa outra característica dos shopping centers. O escritório Uncreated.net decidiu substituir os corredores por bosque de mata nativa e implantou pequenas edificações em um parque verde.

A arquiteta Maíra Zasso explica que desde o início os idealizadores queriam um centro misto, tanto comercial como de serviços. E que fosse aberto, ecológico e sustentável. “O tamanho e o terreno também já estavam definidos e todas as premissas foram mantidas”, afirma.

A área construída de 7.694 metros quadrados possui plantas livres e espaços públicos reais. Além disso, com a construção de baixo custo e baixo impacto ambiental, o empreendimento representa para as pessoas o papel principal da natureza. “A profunda interdependência entre arquitetura, paisagismo e planejamento urbano cria uma sinergia entre todos os seus componentes humanos, construtivos, naturais e econômicos”, expõe.

Vidro temperado, madeira e alumínio

As fachadas são modulares e seguem a linha da multifuncionalidade. A fachada principal das lojas foi projetada com vitrines de vidro temperado e as posteriores, em painéis de madeira compostos. Já a principal, dos escritórios, são painéis compostos com madeira e vidro, e as posteriores, com janelas de correr de alumínio.

Os materiais foram escolhidos pela facilidade de obtenção e de fabricação, além da adaptabilidade aos diferentes usos, alguns mais fechados, outros mais abertos, sem que percam a identidade visual e, o mais importante, para que o shopping possuísse diversos tipos de módulos de fechamento que se encaixam entre as estruturas.


Diferenciais técnicos

Com a natureza à sua volta, o projeto aproveita a luz e a ventilação natural, dispensando o uso do ar condicionado. As esquadrias possuem diversos tipos de modulações adaptáveis às modificações de uso do espaço e às plantas livres. “As águas pluviais são captadas e armazenadas sob os telhados verdes e em cisternas, para serem utilizadas como água cinza em banheiros e para a limpeza. Uma mistura de painéis solares e gás natural fornece energia elétrica em sistema de cogeração”, explica Maíra.

Todo o projeto foi pensado para ter baixo impacto, com quase nenhum movimento de terra e um estacionamento permeável com densa vegetação nativa. A arquiteta explica que construção em si foi feita com elementos de concreto pré-fabricado, industrializados e elementos recicláveis, por que garante um baixo impacto econômico e ambiental.

Projeto de paisagismo

O projeto não é apenas estético, mas sim utilitário. Usa apenas espécies nativas e disponíveis no local. “Ele ajuda a transformar o microclima do terreno e do entorno, tornando as temperaturas mais amenas e dispensando o uso de condicionadores de ar. Neste projeto, o paisagismo deixa de ser um mero coadjuvante para se tornar um ator principal e indispensável aos diversos níveis de integração propostos”, conclui a autora do Costa do Ipê Parque Shopping.


Escritório

Uncreated.net - Architecture Network1 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2017
Área do terreno: 24.048
Área construída: 7.694

Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo