> > > Casa BT

Casa BT

Casa BT
A Casa BT foi projetada com estruturas metálicas e vidros em abundância. Os arquitetos desenvolveram um projeto que não interfere na vista para o entorno Foto/Imagem:Leonardo Giantomasi

Vista livre para o horizonte

Um terreno de esquina com mais 1.105 m², localizado em Cabreúva (SP), definiu a setorização e a volumetria da Casa BT. A equipe do Taguá Arquitetura pensou o projeto com uma planta em “L”, na qual as áreas social e íntima são orientadas à piscina e ao jardim. O resultado foi integração visual e espaços fluidos.

“O desejo dos clientes era uma casa com espaços amplos e integrados, com uma área de lazer generosa e todos os ambientes voltados para a piscina”, afirma o arquiteto Thiago Brugnolo.

Construção eficiente

A estrutura predominante é composta por pilares e vigas metálicas, possibilitando a criação de um vão livre com pé-direito duplo – de 14 m de comprimento – na área social. Destacam-se a passarela que conecta os dormitórios e a escada instalada no térreo. A estrutura metálica garantiu agilidade na obra.

A fachada orientada ao noroeste – onde estão organizadas as áreas de convivência e íntima – foi protegida com vidros especiais que bloqueiam até 70% dos raios UV. Ademais, as esquadrias em PVC têm desempenho termoacústico e, quando abertas, permitem a entrada de uma generosa de luz natural.

A escada é presa por tirantes na parede e proporciona um charme diferente na área social Foto: Leonardo Giantomasi

“Grandes aberturas trouxeram iluminação e ventilação naturais. No decorrer do dia não é necessário utilizar luz artificial, e no verão usa-se pouco ar-condicionado”, explica Brugnolo. As aberturas envidraçadas contribuem também para a composição das fachadas, evidenciando o conjunto destacado: vidro e estrutura metálica aparente.

Organização interna

Na fachada principal, os arquitetos desenharam uma empena cega de aço corten que se faz de pórtico para o pavimento superior, onde estão os dormitórios. Isso proporcionou maior privacidade aos moradores quando estão na piscina. “Escolhemos evidenciar a estrutura metálica da casa deixando o máximo possível dela aparente. O uso da estrutura nos proporcionou uma obra mais limpa e rápida, tirando um tempo de obra considerável do nosso cronograma”, conta o arquiteto.

O acesso se dá pelo hall de entrada que faz conexão com o home office e a sala de estar da família, que se integra à cozinha e à área de lazer. A área de serviços está disfarçada aos fundos, liberando todo o visual para áreas comuns.

No primeiro andar ficam os quatro dormitórios – dois são suítes – e uma passarela que conecta todos os espaços do pavimento. A suíte principal possui um extenso pano de vidro que faz a integração visual com a varanda coberta e um terraço com jardim, que fica sobre a área de lazer e a academia no térreo.

A área de lazer tem 117 m² e está orientada ao norte e voltada à piscina. O espaço conta com banheiro, depósito, área gourmet e academia que foi instalada em um volume envidraçado com vista para a piscina.

Veja outras residências na Galeria da Arquitetura:

Casa Riviera, por Basiches Arquitetos Associados

Casa Neblina, por FGMF Arquitetos

Casa entre Árvores, por Ateliê de Arquitetura Líquida


Escritório

Taguá Arquitetura4 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Conclusão da obra: 2018
Área do terreno: 1.105
Área construída: 530

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo