> > > Casa Neblina

Casa Neblina

Casa Neblina
Quatro estruturas em balanço orientadas às montanhas e ao Vale do Itatiba deram origem a Casa Neblina. O projeto é de autoria da equipe do FGMF Arquitetos Foto/Imagem:Estevão Trabbold

Vista panorâmica

A composição de quatro volumes adjacentes e variáveis com uma caixa de vidro e um anexo que flutua sobre a piscina resultou na Casa Neblina, localizada em Itatiba (SP). A equipe do escritório FGMF Arquitetos foi responsável pelo projeto arquitetônico, que buscou tirar proveito da belíssima vista do Vale do Itatiba.

Segundo os arquitetos, o cenário local, a privacidade em relação a rua e o desejo de conectar os moradores ao paisagismo foram considerados na concepção da residência. A residência teve como ponto de partida a vista panorâmica que o terreno possui no sentido sul.

Para maximizar essa relação com a paisagem, a ideia era projetar caixas sustentadas por pilares para acomodar todo o programa da casa, fornecendo muita transparência para a contemplação da natureza.

Volumes flutuantes

O conjunto de volumes com diferentes dimensões e alturas organiza as áreas social (no térreo) e íntima (no primeiro andar).

Os vidros proporcionaram máxima transparência ao projeto. Da sala de estar é possível contemplar a área externa Foto: Rafaela Netto

Na caixa de vidro, no térreo, está a sala de estar que fica visualmente integrada à piscina com borda infinita. O recuo entre os espaços garantiu que a piscina ficasse inteiramente exposta ao sol.

Ainda no pavimento, está a área de serviços que fica em um volume disfarçado – atrás do living. Esse espaço fica na cota mais baixa do terreno e funciona como uma espécie de muro de arrimo para o primeiro andar da casa.

Do exterior da residência, a sala de estar parece ser completamente vazia, servindo apenas como um espaço resultante dos volumes superiores.

Na área externa, um anexo deu origem ao espaço de lazer dos moradores e flutua sobre um espelho d’água, inclinando-se para a vista.

Já no primeiro andar, dividido em quatro volumes adjacentes, está a área íntima, um escritório e a garagem que fica no ponto mais alto do terreno. Essa configuração deixa evidente a setorização programática da obra.

Os volumes suspensos, da fachada principal, parecem apoiados no chão. Já na parte posterior, flutuam acima de um jardim que oculta a área social do conjunto. As estruturas de concreto com grandes balanços reforçam a abordagem visual do programa, criando um interessante cenário paisagístico.

Veja outras residências com vistas incríveis na Galeria da Arquitetura:

Casa Ilusión, por RVO Studio

Casa da Laje Inclinada, por TETRO

Casa do Lago, por Cadi Arquitetura


Escritório

FGMF Arquitetos35 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2014
Conclusão da obra: 2017
Área do terreno: 1.810
Área construída: 400

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo