> > > Torre Oscar Niemeyer e Centro Cultural - FGV

Torre Oscar Niemeyer e Centro Cultural - FGV

Torre Oscar Niemeyer e Centro Cultural - FGV
A Torre Oscar Niemeyer e o Centro Cultural – FGV foram gerenciados por João Niemeyer para dar continuidade ao projeto inicialmente pensado por seu tio, Oscar Niemeyer. As construções estão localizadas na praia de Botafogo, RJ Foto/Imagem:Américo Vermelho

Conjunto em expansão

Em 1950, o arquiteto Oscar Niemeyer realizou o projeto dos edifícios da FGV – Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro. O trabalho incluía dois blocos verticais interligados por uma esplanada suspensa do nível da rua. Do conjunto, apenas um prédio com pilares em “V”, nomeado Sede da FGV, foi construído.

Já em 2009, João Niemeyer recebeu o convite da instituição para dar continuidade ao projeto inicial realizado pelo seu tio. O objetivo era tirar proveito das principais tecnologias – como a eficiência energética –, sem perder as características da primeira proposta.

Quatro anos depois, a Torre Oscar Niemeyer e o Centro Cultural, interligados por uma grande esplanada, foram inaugurados. As edificações estão orientadas para a praia de Botafogo.

Os três edifícios possuem mais de 44.735 m² e são compostos por duas torres, centro cultural, esplanada e dois subsolos.

Torre Oscar Niemeyer

Intitulada Torre Oscar Niemeyer, a construção está distribuída em 19 pavimentos, dois subsolos e cobertura. Dos andares mais altos, é possível contemplar o belíssimo cenário da cidade carioca: a enseada de Botafogo, o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor, a Ponte Rio-Niterói e o Aterro do Flamengo.

Além disso, possui o Certificado LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), baseado em uma construção de alta performance e ambientalmente sustentável. A certificação foi concebida devido à otimização energética, ao uso de energia renovável, preservação e restauração da biodiversidade, redução da poluição luminosa entre outras características.

Centro Cultural

Equipamentos de áudio e vídeo foram instalados no auditório Foto: Divulgação João Niemeyer

A premissa era criar um grande auditório e uma biblioteca, além de espaços que pudessem ser aproveitados para mostras e espetáculos musicais. O resultado foi um Centro Cultural com salas de estudo, auditórios e espaço para exposições, todos organizados em três pavimentos.

Consequentemente, o bloco central foi pensado e construído com equipamentos de áudio e vídeo, integrando o auditório e o espaço para eventos para que pudessem funcionar simultaneamente. Já a biblioteca é separada acusticamente.

Peculiaridade

O conjunto revela uma característica marcante de Oscar Niemeyer: as linhas curvas. Além disso, as poltronas, de autoria do arquiteto, ganharam destaque no hall principal. O mobiliário harmoniza com as pinturas e esculturas de diversos artistas brasileiros. O resultado foi um prédio funcional, autêntico e muito harmonioso.

Veja outros projetos na Galeria da Arquitetura:

Avenues: The World School, por aflalo/gasperini arquitetos

FDE - Escola Várzea Paulista, por FGMF

Bloco Didático – Campus Avançado UFC Crateús, por Rede Arquitetos e Croquis Projeto


Produtos utilizados nesta obra

Escritório

João Niemeyer1 projeto(s)

Local: RJ, Brasil
Início do projeto: 2010
Conclusão da obra: 2013
Área do terreno: 8.579
Área construída: 44.735

Tipo de obra:
Centros Culturais

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo