> > > Hotel TW Guaimbê

Hotel TW Guaimbê

Hotel TW Guaimbê
Para dar a sensação de lar, o escritório Alex Hanazaki Arquitetura Paisagística manteve o conceito de praia da antiga residência onde o Hotel TW Guaimbê foi construído Foto/Imagem:Romulo Fialdini

Hotel doce lar

Localizado na praia do Julião, em Ilhabela, São Paulo, o Hotel TW Guaimbê tem um jeito todo especial de casa de praia e pé na areia. O projeto é cercado por águas de cor azul-turquesa e pelo verde da Mata Atlântica.

“Cada detalhe foi pensado para surpreender e proporcionar ao hóspede uma experiência única. O ‘receber bem’, aliado a um serviço que privilegia o bem-estar, a privacidade e o conforto de quem está por ali, é primordial”, explica o arquiteto autor do projeto paisagístico Alex Hanazaki, do escritório Alex Hanazaki Arquitetura Paisagística.

A inspiração veio do lugar onde está localizado. Rico em vegetação tropical e exuberante, o empreendimento é cercado de água por todos os lados. O local trouxe a atmosfera para dentro do projeto.

De casa para hotel

O antigo imóvel – uma casa – foi transformada em hotel. O conceito de praia da antiga residência foi mantido. Na reforma houve a construção de novos quartos; piscina; sauna; área de relaxamento; restaurante, entre outras coisas. O ar tropical e exuberante se reflete tanto na decoração, como no mobiliário externos e nos jardins.

A premissa para o Hotel TW Guaimbê foi fazer os visitantes se sentissem em casa. A proposta de exclusividade do programa pediu mais privacidade entre os quartos, assim como um jardim rico e exuberante.

“O grande destaque fica para a escadaria. Para não dar uma sensação de cansaço apenas de olhar, transformei a escada em um grande jardim. Ao descer ou subir, o hóspede pode contemplar espelhos d’água, jardins, a vista do mar, entre outras paisagens”, conta o arquiteto.

A piscina com borda infinita traz a sensação de se juntar ao mar, transformando o horizonte em um belo cenário. Em um nível mais abaixo, três grandes camas foram dispostas no espelho d’água da piscina, para que os hóspedes possam também aproveitar a privilegiada paisagem do mar e, ao final do dia, o belo por do sol, que a Ilhabela oferece.

Layout e design

Tudo no hotel foi construído para agradar o hóspede. O empreendimento conta com 16 suítes. A decoração de cada quarto é exclusiva. Alguns deles possuem sacada individual com vista para o mar. Os projetos de interiores e de iluminação foram desenvolvidos pela decoradora Suzana Schermann.

A sala principal do hotel revela um ambiente encantador e elegante, lembrando a sala de estar de uma residência de praia. A área de lazer é um capítulo à parte, com solarium decorado com camas e pufes. A piscina tem um spray de água gelada para refrescar. “São serviços que não passam despercebidos”, completa.

“Para a entrada, desenhei muros soltos, para que o local não desse a sensação de uma área muito fechada. A intenção é que, ao final desse caminho, o visitante chegasse à recepção do hotel e tivesse uma das melhores vistas da ilha, devido a uma grande parede de vidro que enquadra o cenário para a praia, as montanhas, a mata nativa e os jardins”, comenta Alex.

A maior dificuldade foi conseguir disfarçar o enorme declive do terreno. Para isso, o arquiteto construiu a escadaria com jardins e espelhos d’água. O objetivo é que os hóspedes não sentissem o impacto do declive.

Projeto de paisagismo

Para o projeto de paisagismo, o arquiteto utilizou espécies tropicais nativas da região, visando minimizar grandes custos de manutenção, barateando o gasto com o plantio e garantindo a adaptação. “O jardim é 100% tropical e com espécies locais. O ideal é que o jardim esteja sempre impecável, o que ajuda a diminuir a quantidade de mão de obra específica”, relata.

Além do belo paisagismo, que preserva a flora local e exibe maravilhosos espelhos d´água, o hóspede ainda pode relaxar na sauna, com direito a uma revigorante massagem. “Os jardins foram criados para integrar o ambiente com muita harmonia”, finaliza o arquiteto.

Escritório

Alex Hanazaki Arquitetura Paisagística3 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2012
Conclusão da obra: 2014
Área do terreno: 3.000
Área construída: 3.000

Tipo de obra:
Hotéis
Tipologia:
Lazer e Turismo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow
novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo