> > > Casa das Canecas

Casa das Canecas

Casa das Canecas
Os espaços abertos e integrados comunicam-se com o jardim, a varanda e a piscina que tem um deck de madeira. A iluminação e ventilação naturais também são diferenciais Foto/Imagem:Eduardo Figueiredo

Residência dividida em blocos

A Casa das Canecas, projeto arquitetônico de autoria do escritório de arquitetura Hum Arquitetos, está localizada em Tatuí (SP). A ideia era integrar pessoas e espaços, tanto na área externa como na interna.

A residência recebeu esse nome porque a proprietária tem uma coleção de 250 canecas. “O diferencial do projeto foram as prateleiras em chapa metálica fixadas na parede, possibilitando o posicionamento da coleção de canecas da cliente, tanto sobre elas quanto penduradas, possibilitando sua ampliação”, destaca o arquiteto Tiago Kuniyoshi.

À frente da residência estão o jardim, a varanda e a piscina Foto: Eduardo Figueiredo

“O maior desafio foi respeitar o limite de orçamento e o curto cronograma para o término da obra. Acompanhamos da concepção do projeto à execução da obra, o que foi fundamental para o sucesso”, conta o arquiteto.

Blocos independentes

Em 255 m² de área construída, a casa divide-se em dois blocos. O primeiro é a ala social, em grande dimensão, composta de três ambientes integrados – sala de estar, jantar e cozinha, que se abrem para a área externa onde estão o jardim (à frente da residência), a varanda e a piscina com deck de madeira e uma vista encantadora. O segundo bloco é a parte íntima da casa. Com plano rebaixado em relação ao social, criou-se uma variação na volumetria. Nesse bloco estão a suíte principal e outros dois dormitórios.

Materiais predominantes

A escolha dos materiais adequados para o projeto foi feita durante a execução da obra. Os arquitetos optaram por soluções técnicas estruturais que tivessem bom desempenho e proporcionassem modernidade ao projeto. “O concreto manteve-se aparente e o tijolo ecológico solo-cimento não foi revestido, gerando uma textura alaranjada que reforçou o contraste entre os blocos íntimo e social”, diz Kuniyoshi.

Iluminação natural

O escritório idealizou ambientes com iluminação e ventilação naturais. Explorou o uso de caixilhos na sala, permitindo que ela seja iluminada e arejada por meio de portas de vidro. Nos closets e banheiros foram colocadas claraboias. “O projeto luminotécnico foi pensado de um jeito simples e convencional, conforme a preferência da moradora”, informa o arquiteto.

Área externa

Na área externa, a piscina foi revestida com pastilhas pretas, produzindo um efeito de espelho d’água. À sua volta foi construído um deck de madeira. Além de garantir segurança aos usuários, a rusticidade da madeira proporciona um visual moderno.

A fachada externa confere amplitude à residência. Foi construída com concreto aparente e com uma série de caixilhos compostos de vidro com oito folhas de correr, que integra as áreas social e externa, além de conferir transparência.

 

Veja outros projetos residenciais na Galeria da Arquitetura:

Residência DMG, por Ruschel Arquitetura e Urbanismo

Casa Cumaru, por Raffo Arquitetura

FV House, por Studio Guilherme Torres

Escritório

Hum Arquitetos1 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2016
Área do terreno: 1085
Área construída: 255

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo