> > > SESC Bertioga Conjunto de Hospedagem

SESC Bertioga Conjunto de Hospedagem

SESC Bertioga Conjunto de Hospedagem
A reforma das unidades de hospedagem do SESC Bertioga prevê o aumento da capacidade, de modo a minimizar os custos de manutenção e operação através de soluções técnicas e construtivas Foto/Imagem:Nelson Kon

Em contato com a praia e a natureza

O escritório Teuba Arquitetura e Urbanismo foi o responsável pela reforma realizada no Sesc Bertioga Conjunto de Hospedagem, localizado no litoral norte de São Paulo. Em seu projeto, buscou manter a tipologia existente de volumes térreos, com telhados de barro, e criou grandes panos que parecem estar flutuando.

“Também procuramos trazer a transparência e a fluidez dos espaços internos e externos, adequando a integração dos ambientes de hospedagem ao parque natural já existente”, conta a arquiteta Christina de Castro Mello.

Como tudo começou

Construído em 1948 para receber os trabalhadores do comércio e propiciar-lhes contato com o mar e a natureza, o projeto era inicialmente uma colônia de férias do SESC. Segundo a arquiteta Rita Alvez Vaz, sabendo disso, o escritório buscou, no projeto de reforma, favorecer esse tipo lazer, próximo ao mar e ao verde, para que, no período que passar no Sesc Bertioga Conjunto de Hospedagem, o hóspede consiga esquecer o stress da vida urbana.

Projeto de reforma

Havia dois modelos de alojamento. Um conjunto era composto por apartamentos voltados para um corredor central, e o outro, composto por pequenas casas duplas. Na reforma, ao invés de deixar a entrada pelo corredor central, o escritório criou uma entrada por fora. Já nas casinhas, as arquitetas dividiram a sala ao meio.

“Existe um sistema de ventilação natural muito interessante nesse projeto. Como o teto é inclinado, o ar sobe. Nos banheiros, existe uma parte mais alta que é a ventilação por efeito chaminé, bastante agradável”, comenta Mello.

SESC Bertioga Conjunto de Hospedagem - Em contato com a praia e a natureza
A proposta de reforma do projeto Sesc Bertioga Conjunto de Hospedagem foi trazer novas experiências integradas com a natureza Foto: Nelson Kon

Há ligações cobertas entre os conjuntos e as unidades comuns do Sesc Bertioga Conjunto de Hospedagem, como o refeitório, o restaurante e a sede social. Uma passarela interliga os ambientes.

Materiais naturais e industrializados

As arquitetas procuraram criar uma linguagem que trouxesse unidade aos conjuntos. Para isso, usaram referências do ginásio de esporte, que é um pórtico apoiado num taco de pedra. Essa linguagem foi aplicada na portaria.

O projeto priorizou o uso de materiais naturais, como a pedra, o tijolo e a telha. Também estão presentes a madeira e o concreto. Materiais industrializados, como os caixilhos de pvc, são usados, mas, visualmente, o que predominam são os naturais. “A tranquilidade da região onde o Sesc Bertioga Conjunto de Hospedagem está inserido é uma característica marcante que determinou a escolha desses materiais”, destaca Mello.

“Uma boa arquitetura é uma arquitetura que considera o meio no qual ela está inserida. E nesse meio tem de ter luz, ventilação, som, tudo”, finaliza Vaz.


Escritório

Teuba Arquitetura e Urbanismo2 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Área construída: 1334

Tipo de obra:
Sesc
Tipologia:
Esporte

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

APROFUNDAMENTO TÉCNICO

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo