> > > Apfelhotel Torgglerhof

Apfelhotel Torgglerhof

Apfelhotel Torgglerhof
O Apfelhotel Torgglerhof é mais um dos exuberantes projetos assinados pelo noa* (network of architecture). Desta vez, uma reforma reforça o charme vintage do hotel histórico Foto/Imagem:Alex Filz

Conforto de casa

Abraçado por paisagens dignas de quadro, o Apfelhotel Torgglerhof é um tradicional hotel na área de San Martino in Passiria, na Itália. A oportunidade de reforma surgiu em 2014, quando o noa* (network of architecture) ganhou um concurso de design para expandir sua estrutura preexistente.

Com uma nova geração de proprietários, o empreendimento está se modificando, mas mantendo-se fiel às suas tradições, profundamente enraizadas na cultura clássica de cultivo de maçã. Com os anos, o destino tornou-se ideal para pessoas que desejam se conectar com a natureza, apreciar vistas panorâmicas e desfrutar de uma arquitetura deliciosa.

Novo SPA

Atrás da fachada original do celeiro, está a produção do Apfelhotel, responsável por diversas iguarias de maçãs de cultivo próprio. Mas o maior destaque ficou para a espaçosa sauna que foi expandida. A área de bem-estar, que tem arquitetura e vegetação que lembram um exuberante jardim moderno, é a obra-prima central.

A entrada para o novo spa é uma concha curva de concreto semi-exposta adentrada através de um impressionante portal feito de madeira antiga. Na interface entre a superfície e a subsuperfície, a palavra imersão adquire um significado próprio. O lado sul da área de bem-estar se abre com a fachada de vidro e aço que desaparece sob uma manta de vegetação no telhado. O dossel de aço, onde as fragrantes flores de jasmim vão escalar, se projeta em direção ao céu, uma referência às estruturas de sustentação usadas no cultivo moderno da maçã.

O SPA possui um bebedouro central feito de pedra natural e uma lareira aberta em uma espaçosa área, que leva aos chuveiros, vestiários e salas de beleza e massagem. A piscina interior-exterior estende-se pela fachada verde e está parcialmente emoldurada com rocha metamórfica de gnaisse de Lucerna. O enquadramento se dissolve onde a borda da água encontra o espaço aberto circundante para se conectar visualmente com o entorno em uma borda infinita.

O piso superior é composto por uma sala de relaxamento e uma sauna finlandesa feita com ripas de madeira curvadas horizontalmente e amplas janelas envidraçadas Foto: Alex Filz

O piso superior – área apenas para adultos – é composto por uma sala de relaxamento e uma sauna finlandesa feita com ripas de madeira curvadas horizontalmente e amplas janelas envidraçadas, oferecendo uma vista panorâmica dos campos de maçã. O ambiente, que conta com banho de vapor e um terraço adjacente, onde os hóspedes podem se refrescar com um chuveiro ao ar livre, pode ser alcançado através de uma  https://www.galeriadaarquitetura.com.br/projetos/referencias-ambientes-c/100/escadas-externas-e-rampas/escada aberta curva no jardim, ladeada pela concha de concreto aparente.

As suítes

As suítes foram projetadas e construídas para se encaixar na estrutura da paisagem do pátio, complementando o ambiente rural, já que a preservação das características do conjunto da fazenda ganhou grande ênfase.

Os novos aposentos foram construídos no lado leste do hotel: três edifícios independentes com um total de 18 quartos distribuídos em três andares. Os telhados absorvem a linguagem arquitetônica de seus arredores e a fachada mistura tradição com estética moderna. Enquanto isso, um padrão de losango de madeira – criado como uma transformação de suportes de madeira clássicos – dá aos três edifícios um toque inconfundível.

As suítes do térreo integram-se à topografia. A natureza e as características da região desempenham um papel importante no design de interiores. Revestimento de madeira e fibras naturais grossas são usadas em toda a decoração interna.

Heranças gastronômicas

O restaurante do hotel, que nos últimos anos ganhou popularidade entre clientes vindos de perto e de longe, se expandiu para incluir pavilhões que se estendem para o jardim. Lá, duas áreas foram criadas: dosséis fechados e aquecidos, seguidos por dosséis abertos com opções de sombreamento ao redor de uma espécie de praça.

Nos últimos anos, o ambiente gastronômico ganhou popularidade entre clientes vindos de perto e de longe Foto: Alex Filz

O design gira em torno de três "cubos" com diferentes alturas. A decoração interna é baseada no tema e clima de um jardim de inverno moderno: o teto oferece uma estrutura única na qual as plantas e a iluminação podem ser penduradas de forma flexível. O espaço aberto é dividido por armários folgados de estilo antigo e prateleiras permeáveis do chão ao teto.

Uma fonte de água de nascente natural permite uma bebida refrescante. Não há buffet clássico. Em vez disso, os clientes são convidados a degustar guloseimas expostas em um antigo banco. Uma “séparée” (peça exclusiva do mobiliário) oferece delícias culinárias e degustação de vinhos. Mesmo as mesas e cadeiras desafiam o estereótipo usual com uma mistura animada de displays redondos e angulares.

Todo o projeto do Apfelhotel reflete a natureza e a paixão de seus proprietários e tem por objetivo fazer com que as pessoas se sintam verdadeiramente em casa. Junto com o noa*, a arquitetura foi criada pautada num grande senso de integridade e unidade com a natureza.


Escritório

noa* (network of architecture)11 projeto(s)

Local: BO, Itália
Início do projeto: 2019
Conclusão da obra: 2020
Área construída: 2.890

Tipo de obra:
Hotéis
Tipologia:
Lazer e Turismo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo