> > > Casa Guaimbê

Casa Guaimbê

Casa Guaimbê
Projetada pelo escritório Letícia Passarini Arquitetura, a Casa Guaimbê fica em Jundiaí e foi concebida com o intuito de proporcionar um espaço que combinasse liberdade e privacidade, um pedido dos proprietários Foto/Imagem:Wanderley Franco

Liberdade particular

Texto: Naíza Ximenes

Projetada pelo escritório Letícia Passarini Arquitetura, a Casa Guaimbê foi concebida com o intuito combinar liberdade e privacidade — duas necessidades fundamentais para os proprietários, que foram citadas logo no briefing do projeto. A morada, que fica em Jundiaí, no interior de São Paulo, recebe iluminação e ventilação natural generosas, com grandes aberturas para a natureza no entorno.

Localizada em um terreno de 760 metros quadrados, com área construída de 430 metros quadrados, a casa é um exemplo de como design e funcionalidade podem coexistir. A beleza da volumetria e o uso inteligente dos materiais resultaram em uma residência que não apenas atende uma série de expectativas em termos de estética e conforto, como também garantem amplitude e integração entre quase todos os ambientes.

A estratégia permite um contato constante com a natureza, sem comprometer a privacidade em qualquer ponto do terreno.

Estrutura e Design

Logo na fachada da casa, fica evidente que o projeto foi construído sobre um terreno com um aclive bem acentuado. O espaço de acesso, com entrada para carros de um lado e pedestres do outro, revela o uso abundante da madeira Cumaru, proveniente de reflorestamento.

Na área externa, a madeira ripada reveste toda a parede em volta das janelas, contrastando com o verde do paisagismo nas extremidades. Na área interna, por sua vez, o material foi utilizado em diversas partes da casa, incluindo portas, janelas, esquadrias e pisos internos. Além de reforçar o compromisso com a sustentabilidade, a escolha da madeira Cumaru adiciona um toque sofisticado e acolhedor aos espaços.

foto da janela de uma sala de estar, repleta de grandes portas pivotantes de vidro e de correr. Do outro lado das portas, o piso é de madeira e há grandes sofás brancos, um à direita e outro à esquerdaOs panos de vidro são pivotantes e conectados através de um trilho, que permite retração total das portas 


A área social da Casa Guaimbê é um espetáculo à parte, em especial pela integração total com a área de lazer. O espaço é marcado pela presença de guaimbês — plantas que se tornaram protagonistas ao lado das portas de vidro pivotantes e de correr. Os panos de vidro, com mais de um metro de largura cada, abrem-se para criar um vão livre de 14 metros.

A estrutura da casa é robusta, com vigas e pilares de concreto armado. Este sistema construtivo garante que a residência atenda a níveis estruturais, acústicos e térmicos muito superiores aos exigidos pelas normas técnicas de desempenho.

Clique aqui, siga o canal da Galeria da Arquitetura no WhatsApp e receba os melhores conteúdos sobre arquitetura no seu celular.

A volumetria da fachada é outro ponto de destaque, com 90% do volume do home theater parecendo flutuar sobre o jardim de guaimbês. A proposta cria um impacto visual marcante e impossível de passar despercebido, além de proporcionar um ar de serenidade e beleza natural à casa.

Confira outros projetos na Galeria da Arquitetura:

Escritório

Letícia Passarini Arquitetura & Interiores projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2010
Conclusão da obra: 2011
Área do terreno: 760
Área construída: 430

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo