> > > Casa Jacupiranga

Casa Jacupiranga

Casa Jacupiranga
Com 400 m² de área construída, a Casa Jacupiranga foi reformada pelo escritório CR2 Arquitetura, priorizando espaços fluidos conectados pelo verde Foto/Imagem:Fran Parente

Metamorfose basilar

Quando os moradores da Casa Jacupiranga confiaram a reforma da propriedade ao escritório CR2 Arquitetura, pediram que o novo espaço fosse contemplado com muito verde e valorizasse o lazer dos seus três filhos pequenos.

Apesar do desejo de repaginar a residência, fazer movimentações estruturais significativas estava fora dos planos de todos, por diversos motivos, entre eles, a necessidade de autorização da prefeitura para realizar intervenções na casa de 1965, situada no coração do Jardim América, em São Paulo (SP).

Tentamos despoluir visualmente o que era essa casa... tiramos um pouco de elementos para deixar mais simples sem ser simplório Clara Reynaldo

Os materiais escuros, os espaços compartimentados e as esquadrias pequenas faziam a antiga construção parecer menor do que realmente era. Na repaginação, o escritório se desafiou a levar mais vida, verde e contemporaneidade para o imóvel de 400 m² de área construída.

Bloco casulo

Durante toda a transformação, a estrutura de concreto e tijolo tradicional do bloco principal se manteve intacta – a demolição estava fora de cogitação. Então, cirurgicamente, os profissionais foram mexendo em detalhes como troca de revestimento, portas, marcenaria e fechamento do vão de um elevador inutilizado.

Edificado logo na entrada, este bloco principal revela prontamente todos os ambientes que conecta. No hall, um grande painel de cordato branco contém portas que dão acesso à rouparia, lavabo, sala de TV e alguns quartos. Seguindo, com toda a visão da área externa, da espaçosa sala de estar é possível chegar à sala de jantar, copa e escada para o nível superior e áreas íntimas, que concentram quatro dormitórios revestidos com piso de madeira, assim como no térreo.

Muitos dos móveis que já eram da família compõem o novo projeto de interiores Foto: Fran Parente 

A nova arquitetura deveria fazer sentido para o estilo de vida da família, portanto, no entorno do bloco elementar, antigos muros foram derrubados e anexos adjacentes completam o programa, fazendo uma casa composta de ambientes iluminados, fluidos, integrados e que se voltam para o jardim e para a área social.

Grama, piscina e madeira Accoya

A área de lazer é a grande novidade da moradia. No fundo do terreno de 15 m² x 42 m², está uma singela piscina acompanhada de densa vegetação e deck feito de madeira Accoya. O extenso gramado dá às crianças a possibilidade de brincarem livremente. Na varanda e cozinha gourmet, proprietários podem receber convidados e socializar em clima descontraído e confortável.

Ainda compondo o lazer da residência, uma área de 130 m² de telha de fibrocimento deu lugar a outra área social com deck e um telhado verde rico em variedade de plantas. Além do acesso por uma escada metálica no fundo do lote, o jardim elevado, que tem projeto de paisagismo assinado por Gabriella Ornaghi e Bianca Vasone, pode ser adentrado por uma grande janela que se abre para ele no quarto do casal.  Ajudando também no controle térmico da morada, o espaço complementar realiza a vontade dos donos de viver em meio ao verde abundante e, como uma mata particular, tem horta e árvores que permitem um uso mais participativo do que contemplativo.

A presença da natureza é marcante no projeto Foto: Fran Parente 

Já tem tanta informação na vida, no mundo, que é legal tentar fazer uma arquitetura mais leve e iluminada Clara Reynaldo

A uniformidade e sutileza da madeira Accoya predomina em toda a área externa. Além dos decks, ela reveste todo o novo bloco com a finalidade de camuflar as portas de acesso aos cômodos, entre eles adega, banheiro, lavanderia e quarto de serviço. A solução faz com que tudo se torne um único painel, disfarçando as diversas entradas.

A arquiteta Clara Reynaldo e sua equipe (CR2) escolheram o mesmo material ripado para compor o portão frontal, fazendo dele permeável visualmente na moderna fachada que, agora, está livre do antigo beiral e platibanda.

Interiores

O projeto de interiores também foi desenvolvido pelo CR2. De acordo com Reynaldo, a principal função do escritório foi desenhar marcenaria específica para compor cada ambiente, já que grande parte do mobiliário existente foi aproveitada, pedindo pouca compra de peças novas.

A grande estante metálica é um dos itens desenhados para os clientes que se sobressai na sala de estar. Com compartimentos de tamanhos distintos que guardam livros, objetos e quadros da família, sua instalação demandou reforço e chumbamento na parede.


Escritório

CR2 Arquitetura12 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2017
Conclusão da obra: 2019
Área construída: 400

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo