> > > Fatec Tatuapé - Victor Civita

Fatec Tatuapé - Victor Civita

Fatec Tatuapé - Victor Civita
Estrutura metálica se reinventa para abrigar a Fatec Tatuapé - Victor Civita Foto/Imagem:Fernando Perelmutter

Edifício remodelado

Há 17 anos, o escritório de arquitetura Benno Perelmutter e Marciel Peinado Arquitetos foi encarregado de projetar o prédio da Delegacia Seccional de Fiscalização Tributária do Estado de São Paulo, em um terreno próximo à Avenida Radial Leste, no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Contudo, por questões burocráticas envolvendo o banco financiador e a construtora, as obras tiveram de ser paralisadas.

Em 2009, quando o prédio foi redescoberto por um levantamento do patrimônio estadual em busca de terrenos disponíveis para a instauração de novas escolas técnicas, os autores do projeto original foram novamente convocados a realizar um complexo estudo. A proposta era realizar a readequação arquitetônica do espaço considerando as novas funções educacionais do Centro Paula Souza – instituição pública que administra os cursos. A edificação passaria a abrigar, assim, a Fatec Tatuapé - Victor Civita.

“O edifício segue as mesmas dimensões do projeto arquitetônico original, mas passou por algumas alterações para atender às necessidades específicas da universidade e às normas técnicas brasileiras mais recentes”, comenta Peinado.

De acordo com ele, o espaço projetado sofreu atualizações para estar em conformidade com questões de segurança contra incêndio, do Corpo de Bombeiros, e de acessibilidade, aumentando o número de elevadores para cinco.

Antigo e novo programa

Após a aprovação do estudo de viabilidade, os arquitetos desenvolveram os projetos executivos, porém, ainda era necessário verificar as condições técnicas da estrutura metálica, que havia sido parcialmente executada.

Segundo o IPT (Instituto de Pesquisas Técnicas), que também analisou os serviços de limpeza mecânica e química dos contraventamentos, além das pinturas de proteção, foi emitido um laudo técnico com as medidas para reutilização da estrutura.

Ao cumprir com este processo, era preciso remanejar o layout interno, para adequá-lo ao ambiente estudantil. Para isso, o novo programa exigiu a supressão do mezanino com pé-direito duplo, concebido inicialmente no acesso principal para distribuir o fluxo de usuários nas áreas restritas ao uso público, enquanto os demais pavimentos seriam destinados às funções exclusivas dos funcionários internos da Delegacia Tributária.

“O projeto inicial, encomendado pela Secretaria da Fazenda – órgão responsável por gerenciar as delegacias tributárias –, definia grandes áreas livres, o que permitiu o redimensionamento das circulações verticais para o funcionamento da faculdade”, comenta Peinado.

Dessa forma, com mais de 11 mil m² de área construída, a instituição foi setorizada em duas edificações: o bloco principal com dois subsolos, térreo e oito pavimentos-tipo, e um anexo para acomodar os laboratórios de ensaios e áreas de apoio e de manutenção, como depósitos e vestiários.

Estrutura: sistema Vierendeel e lajes tipo Steel Deck

O complexo educacional Fatec Tatuapé - Victor Civita é constituído por um sistema misto, com subsolos e torres de concreto, enquanto as lajes metálicas são tipo Steel Deck – composta por telhas de aço galvanizado e outra camada de concreto.

Já a estrutura metálica do edifício, pintada com tinta intumescente vermelha, foi concebida no sistema Vierendeel, devido à generosidade dos vãos. Esse recurso é uma espécie de feixe, formado por uma série de barras horizontais e verticais, que se entrecruzam em determinados pontos e fortalecem o esqueleto do projeto.

“Naquele tempo, a adoção da estrutura metálica em um edifício público era rara e restrita a áreas industriais, por isso a mantemos. Com isso, a partir da instalação dos três pilares circulares, conseguimos valorizar ainda mais o sistema estrutural”, enfatiza o arquiteto.

Nos fechamentos externos da Fatec Tatuapé - Victor Civita foram incorporados novos elementos para aumentar a capacidade termoacústica, como o peitoril em alvenaria, telas perfuradas de proteção e vidros laminados insulados, tudo isso já definido no projeto original.

Além disso, a cerâmica na fachada, o gesso nas divisórias internas e o fechamento das esquadrias em alumínio completam os materiais utilizados.


Escritório

Benno Perelmutter e Marciel Peinado Arquitetos2 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2009
Conclusão da obra: 2011
Área do terreno: 2124
Área construída: 11859

Tipo de obra:
Universidades

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo