> > > Editora Gente

Editora Gente

Editora Gente
O projeto de interiores da nova sede da Editora Gente, em São Paulo, foi assinado pelo Studio dLux. O ambiente corporativo ganhou novos espaços para seus colaboradores e ficou bem mais colorido e alegre Foto/Imagem:Ivan Araújo

Cores que motivam

A nova sede da Editora Gente está localizada na Rua Wisard, no bairro boêmio da Vila Madalena, em São Paulo (SP). Seu projeto de interiores foi concebido pelo escritório Studio dLux em uma sala de 300 m² com mezanino no edifício comercial W305, cujo projeto arquitetônico é assinado por Isay Weinfeld.

Devido ao aumento no número de colaboradores, a empresa precisava de um espaço maior. O novo escritório deveria abrigar todo o time de edição e os visitantes, com espaço para a apresentação de lançamentos e exibição de livros do acervo. A ideia era dar mais vida ao local.

A gente gosta de dizer que era uma completa tela em branco Denis Fuzii

Programa

Antes da repaginação, a sala comercial era apenas uma área aberta toda branca com uma varanda. Foi decidido construir o mínimo possível de paredes, criando um espaço livre e sem assentos definidos. “A gente gosta de dizer que era uma completa tela em branco”, brinca o arquiteto Denis Fuzii, autor do projeto de interiores.

O térreo foi projetado para comportar o maior número de pessoas possível num grande espaço livre, onde não há lugares determinados. Os colaboradores que não precisam de silêncio para desempenhar o trabalho ficaram nessa parte, por ser o ambiente mais descontraído e aberto.

Esse primeiro pavimento também abriga uma recepção, uma copa, duas pequenas salas de reunião abertas e uma grande arquibancada de madeira destinada aos lançamentos de livros e a momentos de descompressão.

“Também precisávamos criar um CPD [Centro de Processamento de Dados]. Então, fizemos um cubo, que pode ser visto logo na entrada, e que dá uma bloqueada na parte da escada que vai para o mezanino. Além disso, criamos dois espaços para reuniões rápidas, chamados de bufs”, explica o arquiteto.

Já o mezanino recebeu as salas que necessitam de mais privacidade, silêncio e segurança para os dados trabalhados, como os departamentos financeiro e editorial, além da sala da direção e a sala de reuniões. Esse espaço também conta com banheiros e uma área externa.

Ao final do armário está a arquibancada usada para pequenas reuniões informais, apresentação de autores e como espaço de descompressão Foto: Ivan Araújo

Iluminação natural

Como o espaço era totalmente aberto, as salas foram separadas com vidro, porque um dos pontos mais evidentes, tanto dentro da sala como em todo o prédio, é a iluminação natural. Porém, foi preciso estudar o fato de o escritório estar na fachada leste, que recebe mais raios solares, para garantir conforto térmico aos ambientes internos.

Sendo assim, foram instalados aparelhos de ar-condicionado e persianas para bloquear um pouco da insolação que, ao entrar, prejudicava quem estava trabalhando no escritório.

Construção rápida e econômica

Acho que uma das grandes imagens do projeto é a entrada. Quando se entra pela porta já é possível ver a mistura de cores de forma bastante harmônica Denis Fuzii

Por conta do orçamento reduzido e prazo limitado, a construção durou pouco mais de um mês. Nesse período, foram escolhidos padrões de iluminação mais simples, mas que suprissem a necessidade de luminosidade para o ambiente corporativo.

Os móveis de madeira foram feitos sob medida em fabricação digital, devido à rápida produção. Todas as peças foram desenhadas em softwares de arquitetura e cortadas em uma máquina CNC Router. Esse mobiliário especial foi feito para guardar os mais de 10 mil livros do acervo da editora, podendo ser usado tanto como armário quanto como guarda-corpo, já que foi instalado embaixo da janela do primeiro andar.

Seguindo o grande móvel encontra-se uma arquibancada toda revestida de grama sintética. Esse espaço pode ser usado para reuniões informais, apresentação de autores em dia de lançamento e como espaço de descompressão pelos colaboradores.

Cores e mais cores

As cores vivas escolhidas para as paredes, o teto e as escadas deixaram o ambiente alegre. Um dos desejos dos proprietários era dar mais vida, cor e identidade ao local, porém, de forma sutil e que não contrastasse com as tonalidades vibrantes dos livros expostos.

Para isso, foram aplicados tons que chamassem a atenção em lugares pontuais, como as salas de reuniões e a escada de acesso ao mezanino, e cores pastéis no restante do projeto. Um dos diferenciais é o teto do térreo, que foi todo pintado de roxo suave, contrastando com a neutralidade do espaço.

“Acho que uma das grandes imagens do projeto é a entrada. Quando se entra pela porta já é possível ver a mistura de cores de forma bastante harmônica”, conclui Fuzii.

Veja outros escritórios coloridos na Galeria da Arquitetura:

Tata Consultancy Services (TCS), por Arealis

Agência Peppery, por Casa33 Arquitetura

Moip, por DM/AM Arquitetura

Fornecedores desta obra

Escritório

Studio dLux13 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2017
Conclusão da obra: 2017
Área construída: 300

Tipo de obra:
Escritórios
Tipologia:
Corporativo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo