> > > Casa Cacupé

Casa Cacupé

Casa Cacupé
Para tirar o máximo de proveito da paisagem – formada de um lado pelo mar catarinense e de outro pelas montanhas – a Casa Cacupé foi construída 4 metros acima do terreno Foto/Imagem:Pedro Caetano e Rafael Bridi

Natureza presente

Ao projetar a Casa Cacupé, os arquitetos priorizaram dois desejos dos moradores: orientar os ambientes para a bela vista do horizonte – a baía norte da ilha de Santa Catarina – e projetar ambientes contemporâneos e integrados.

De autoria do escritório Pimont Arquitetura, a residência tem um conceito diferente do que, comumente, é utilizado para essa tipologia: o projeto preservou ao máximo o terreno original, ocupando uma metragem mínima possível, deixando maior parte livre para o jardim externo.

O conceito de planta livre é perceptível neste projeto arquitetônico conectado à natureza. “Isso permitiu que aproveitássemos ao máximo a belíssima vista. Além disso, não optamos pelo conceito de ocupação máxima do terreno, preservando a natureza local”, conta o arquiteto Henrique Pimont.

Os espaços da residência foram distribuídos em três pavimentos: subsolo, térreo e primeiro andar. No subsolo está a entrada da casa, assim como garagem, um lavado, elevador, área técnica e escada que leva para o primeiro pavimento.

O térreo foi construído 4 metros acima do terreno; nele, ficam hall de entrada, sala de estar, duas suítes e área de lazer, que é composta por uma piscina e deck de madeira. Desse pavimento – através da varanda que é totalmente aberta –, os moradores podem contemplar o jardim externo.

Sala de estar com lareira Foto: Pedro Caetano e Rafael Bridi

No primeiro andar, um volume suspenso abriga as salas de jantar e estar com lareira, área de serviços, cozinha, um lavabo, suíte principal com varanda e um pequeno pátio com teto retrátil. Os arquitetos exploraram a integração entre os ambientes internos: o dormitório, as salas de estar e jantar e a cozinha são totalmente conectados.

Solução eficiente e confortável

Na fachada oeste, um conjunto de telas solares retráteis proporciona sombra à residência e não interfere na vista para a baía. Já na fachada leste, uma parede com vãos verticais permite que os moradores tenham visibilidade das montanhas, além de possibilitar a ventilação cruzada.

Na cobertura da residência, painéis fotovoltaicos convertem até 80% de energia da luz solar em energia elétrica, que é consumida pela casa toda. Ademais, coletores solares abastecem o sistema de aquecimento de água.

A laje capta água pluvial, que em seguida é filtrada e estocada na cisterna localizada no subsolo. “Utilizamos estratégias bioclimáticas para obter conforto ambiental e introduzimos novas tecnologias de captação e reúso de recursos naturais”, explica o arquiteto.

Veja outras residências com vistas encantadoras:

Casa Do Cafezal

Casa de Meia Encosta

Residência CA


Escritório

Pimont Arquitetura8 projeto(s)

Local: SC, Brasil
Início do projeto: 2016
Conclusão da obra: 2018
Área do terreno: 542
Área construída: 340

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo