> > > Fundação Zerrenner

Fundação Zerrenner

Fundação Zerrenner
A bela arquitetura da Fundação Zerrenner expressa o conceito de construção para a cidadania e autonomia dos alunos Foto/Imagem:Jomar Bragança

Monumento à educação

Na concepção do projeto arquitetônico da Fundação Zerrenner, localizada em Sete Lagoas/MG, os arquitetos do escritório Gustavo Penna Arquiteto e Associados levaram em consideração o conceito de que cabe à escola contribuir para a construção da cidadania e da autonomia dos alunos.

O processo humano e as múltiplas possibilidades de apropriação do espaço são enaltecidos no belo conjunto no qual sua estrutura foi erguida em concreto polímero. “O prédio principal foi construído com uma grande curvatura na fachada. A ideia é dar a sensação do acolhimento de um abraço”, comenta o arquiteto Gustavo Penna.

Volumes conectados, mas independentes

O projeto conta com três edifícios principais: o da escola de Ensino Fundamental e Médio; o da Escola Técnica; e, no centro, o que reúne auditório, biblioteca, espaço de exposição e ginásio.

A distribuição dos volumes segue a orientação norte-sul, e todos são interligados por rotas acessíveis.

Além disso, uma grande praça, localizada no centro do projeto, une os três blocos. A praça apresenta diversos usos, como um setor institucional de um lado e, do outro, a área esportiva.

“Embora estejam conectadas, cada edificação tem sua individualidade resguardada com cuidado, por elementos do paisagismo”, observa o arquiteto.

Distribuição dos espaços

Fundação Zerrenner - Monumento à educação
Uma grande praça, localizada no centro do projeto, une os três blocos Foto: Jomar Bragança

As 30 salas de aula e áreas de apoio concentram-se no primeiro andar e têm fechamento em vidro, o que transmite transparência e facilita a circulação.

“Reforçamos a sensação de continuidade com uma envoltória leve”, explica o arquiteto, justificando a escolha por painéis pivotantes de brises horizontais. “Eles contribuem para a redução da temperatura por meio do sombreamento e da canalização dos ventos”, complementa ele. Os formatos vazados dos edifícios da Fundação Zerrenner são, assim, permeáveis aos ventos da região, ajudando no conforto térmico.

O Ensino Fundamental e Médio compõe dois pavimentos. O térreo conta com a varanda que abre múltiplas possibilidades de convívio e dá continuidade ao paisagismo.

Distribuídos nesse espaço, encontram-se, ainda, os seguintes ambientes: de serviço, do quadro pedagógico e salas de aula especiais. No centro, fica o restaurante, responsável por atender toda a unidade educacional.

O bloco dedicado ao Ensino Técnico possui configuração funcional e formal semelhante à do primeiro bloco. O térreo abriga a biblioteca e todo o setor administrativo. O primeiro andar abriga 10 salas, com 35 alunos por sala, e áreas de apoio.

Já o terceiro bloco, central, abriga o auditório e o ginásio. De forma mais solene e monumental, abre a escola a um público mais amplo, com seu acesso independente da escola. O auditório tem espaço para 500 lugares. Um café localizado no mezanino recepciona os visitantes.

Nos fundos, o ginásio abriga 1.000 pessoas. Voltada para a praça central, sua fachada posterior, composta por grandes portas de correr, permite a conexão entre interior e exterior.

Acústica e automação

Todo o projeto da Fundação Zerrenner foi concebido de forma padronizada e racional, descomplicando, assim, a sua execução e ganhando praticidade no processo construtivo.

Foram utilizados materiais e sistemas acústicos nos revestimentos internos, em paredes, tetos e esquadrias, de modo a proporcionar condições de isolamento e de condicionamento acústico aos espaços.

Os sistemas são automatizados para propiciar e garantir a eficiência no gerenciamento das utilidades, possibilitando o acompanhamento constante das informações.

No total, a área construída proposta é de aproximadamente 19.000 m². Quando estiver completamente ocupada, a escola poderá atender a mais de 2,5 mil estudantes. “O projeto está aberto para uso desde 2016. O edifício inaugurou recentemente sua função como uma instituição do conhecimento e da melhoria social’, conclui Penna.


Escritório

Gustavo Penna Arquiteto e Associados23 projeto(s)

Local: MG, Brasil
Início do projeto: 2011
Conclusão da obra: 2016
Área do terreno: 36.067
Área construída: 25.808

Tipo de obra:
Escolas

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo