> > > Casa Grid

Casa Grid

Casa Grid
Uma estrutura de concreto aparente, por vezes vedada de tijolos maciços, marca a Casa Grid, cuja reforma foi assinada pelo BLOCO Arquitetos Foto/Imagem:Haruo Mikami

Exoesqueleto maciço

Antes da intervenção do BLOCO Arquitetos, a Casa Grid era uma antiga casinha térrea, de 150 m², que se caracterizava por dois elementos tradicionais: muro de tijolos e telhado cerâmico. Mais que realizar uma reforma, os arquitetos Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho e Matheus Seco deram traços modernos à residência, aproveitando a estrutura existente.

Como relembram os profissionais, o antigo morador queria construir uma morada de 350 m² distribuídos em dois andares. Mas, devido a problemas de financiamento, apenas parte do projeto original foi concluído. O que havia ali, portanto, era uma casa térrea, de 150 m².

A residência foi vendida e, junto com o novo proprietário, veio um novo projeto arquitetônico. Desta vez o objetivo era manter a estrutura do imóvel existente e ampliar a área construída. “Comparada a uma estrutura feita do zero, com o mesmo tamanho, teríamos uma economia de até 35% do preço final”, justificam os arquitetos.

Concreto e tjolos na estrutura

Para adaptar o programa da Casa Grid ao novo morador, os profissionais calcularam que era necessário incorporar mais 250m² à área de ocupação existente. Foi assim que chegaram aos 400 m², muito bem divididos em blocos interligados por corredores, ora cobertos, ora ao ar livre.

Uma estrutura de concreto aparente, por vezes vedada de tijolos maciços, marca a Casa Grid, projetada pelo BLOCO Arquitetos Foto: Haruo Mikami

Recuada na parte frontal do terreno está a garagem, seguida pela área social e, lá atrás, pela área de lazer, com piscina, sauna e espaço gourmet. Todos esses ambientes podem ser acessados pelo lado de fora da casa, através de um extenso corredor adornado com gramas e pedriscos.

Os dormitórios deveriam ficar no andar superior. Sem surpresas, os arquitetos observaram que a laje de cobertura existente tinha estrutura suficiente para suportar outro pavimento. Como suporte a essa ampliação (tanto para cima quanto para os lados), criou-se uma grelha externa em concreto aparente ao longo de parte do perímetro da casa original.

Como descrevem os arquitetos, “ela funciona como um ‘exoesqueleto’ de apoio à área adicional do programa”. Os eixos de organização da nova estrutura seguem um padrão inspirado na irregularidade das dimensões da estrutura original. Da mesma forma, os pilares mantêm-se a diferentes distâncias entre si e possuem dois tamanhos: 40 x 40 cm e 40 x 15 cm.

O exoesqueleto ainda desenha um jogo de cheios e vazios à medida que painéis vazados de tijolos maciços fazem o fechamento de alguns pontos da fachada. “Eles ganharam diferentes graus de abertura, conforme os critérios de proteção solar e privacidade para os ambientes internos”, afirmam os arquitetos.

Escritório

BLOCO Arquitetos12 projeto(s)

Local: DF, Brasil
Conclusão da obra: 2016
Área construída: 400

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo