> > > Casa Enseada

Casa Enseada

Casa Enseada
Projeto assinado pelo Arquitetura Nacional, Casa Enseada acomoda dois volumes principais de maneira deslocada, criando espaços abertos e cobertos Foto/Imagem:Marcelo Donadussi

Blocos sobrepostos

Livre de muros, a Casa Enseada foi projetada pelo Arquitetura Nacional com dois volumes principais, cada qual estruturado e revestido de um material diferente. A disposição desses blocos, inclusive, foi estrategicamente pensada pelo escritório para criar espaços abertos e cobertos. No fundo do terreno, eles são privilegiados pela vista do lago, e de todos os lados se abrem para a paisagem verde do condomínio Enseada, localizado na cidade praiana de Xangri-lá (RS).

A arquiteta Paula Otto, uma das responsáveis pelo projeto arquitetônico, comenta que os clientes pediram uma casa de férias integrada ao exterior e propícia ao convívio social. Além de criar lounges e áreas de descanso, a equipe concebeu a residência com um espaço de estar integrado à cozinha, sobretudo, à área externa posterior do lote (lago, jardim e piscina). “Isso promove a ventilação cruzada e, consequentemente, diminui o uso de sistemas artificiais de climatização”, explica.

A parede da circulação vertical é revestida pela vegetação composta por bromélias, aspargos, heras e cactos-macarrãoFoto: Marcelo Donadussi

Aliado a isso, os arquitetos escolheram materiais elegantes, mas que também fossem práticos em relação à limpeza e à manutenção. Este era um quesito importante uma vez que, sendo a construção uma residência de praia, ela está exposta aos efeitos da maresia.

Programa simples e soluções sustentáveis

A Casa Enseada conta com 316 m² distribuídos em dois pavimentos. No térreo está a ampla sala de estar conectada à cozinha e à sala de jantar. Esta, por sua vez, possui uma estante de marcenaria que esconde a área privada onde encontram-se a suíte de hóspedes, a lavanderia, o depósito e o banheiro da piscina com acesso direto pelo jardim. Sem barreiras, o hall de entrada é uma passagem que rasga a edificação e dá continuidade à paisagem.

A partir dessa proteção solar externa, aumentamos o conforto térmico da edificação, sem necessidade de ar-condicionado Paula Otto

No andar de cima, acomoda-se a área íntima, com três quartos-suítes, sendo que dois deles têm acesso ao terraço aberto. Ali, o paisagimo foi feito com as plantas capim-do-texas e lavanda. De acordo com Otto, a manutenção da vegetação é realizada através de um sistema de irrigação automático, que permite o reúso de águas pluviais nessas áreas. A piscina aquecida por painéis solares foi outra tecnologia sustentável aplicada ao projeto.

Blocos definidos pelos materiais

Na definição de Otto, a casa possui um estilo contemporâneo e atemporal. Essas características são encontradas na configuração dos volumes, que foram empilhados de forma deslocada, criando dois grandes balanços estruturais. A sobreposição do bloco superior gera sombra tanto para a entrada da casa, quanto para a varanda do térreo. “A partir dessa proteção solar externa, aumentamos o conforto térmico da edificação, sem necessidade de ar-condicionado”, afirma.

Além do posicionamento específico, os blocos se diferenciam quanto aos materiais utilizados. O volume superior foi marcado pela presença do concreto aparente, com brises de mármore flameado sombreando os dormitórios. Com estrutura de aço, o volume inferior mantém a ala de circulação (escada) revestida por uma parede verde composta por bromélias, aspargos, heras e cactos-macarrão. O restante da área exibe grandes esquadrias de alumínio e fechamento de madeira louro freijó na forma de portas camarão.

Obra rápida

Em cumprimento às normas do condomínio que proíbem a execução de obras durante o verão, a Casa Enseada foi projetada e construída em nove meses. O período também correspondia aos anseios dos moradores, que gostariam de utilizar a casa ainda no mesmo ano (2015).

Casa Enseada - Blocos sobrepostos<STRONG></STRONG>
Além da estante de madeira, que esconde os ambientes de serviço da casa, a cozinha ganha um recorte no forro com três luminárias embutidasFoto: Marcelo Donadussi

Um dos elementos que contribui para isso foi a ferramenta BIM – uma plataforma tecnológica que, durante o desenvolvimento de um projeto, agrupa todos os segmentos da cadeia produtiva da construção civil em uma só plataforma.

Como descreve Otto, após a conceituação de partido, foi elaborado um detalhamento preliminar, sendo definidos todos os materiais e fornecedores. “Conseguimos, ainda, analisar todas as possíveis interferências e, dessa forma, quando o projeto executivo foi gerado, não havia mudanças significativas que pudessem comprometer o cronograma inicial”, finaliza.

Veja outros projetos de casas de praia:

Residência das Conchas, por Gui Mattos

Casa CSP, por PJV Arquitetura

TM House, por Studio Arthur Casas


Escritório

Arquitetura Nacional9 projeto(s)

Local: RS, Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 483
Área construída: 317

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo