> > > Residência Bourgainville II

Residência Bourgainville II

Residência Bourgainville II
O projeto arquitetônico da Residência Bourgainville II privilegia a harmonia dos ambientes entre si e com a natureza Foto/Imagem:Denilson Machado (MCA Estúdio)

Em nome da integração

Foi em um terreno de esquina do Condomínio Residencial Bourgainville, localizado na cidade de São José do Rio Preto/SP, que a arquiteta Solange Cálio decidiu construir a morada de sua família. Batizada de Residência Bourgainville II, a casa foi projetada para privilegiar a área externa, pois boa parte do lote é cercada pelas árvores que enfeitam as ruas do empreendimento. Assim, os ambientes – como varanda e dormitórios – foram posicionados em direção ao jardim e à piscina. Além disso, os principais cômodos seguem perfeitamente integrados entre si por meio de caixilhos de vidro e do painel de madeira.

Aproveitando-se do clima da região, quente e com poucas chuvas, valorizar o exterior da casa foi o ponto de partida para o desenvolvimento do projeto arquitetônico da Residência Bourgainville II. “O objetivo era fugir de uma construção formal, que trabalhasse a integração dos ambientes com a área externa e, principalmente, com o jardim”, introduz a arquiteta e fundadora do escritório que leva seu nome, Solange Cálio.

O piso de madeira reveste toda a casa, do deck da piscina à cozinhaFoto: Denilson Machado - MCA Estúdio

O diálogo com o lado de fora é intenso: os muros baixos permitem que as copas das árvores invadam a residência e também façam parte da composição de forma escultórica. O maior exemplo disso é a região da piscina, que recebeu um projeto paisagístico acurado por Luciano Fiaschi. Na parede adjacente, o paisagista criou um painel de concreto, composto por volumes retangulares de diferentes tamanhos e profundidades. Entre eles, pequenos furos instigam as pessoas que estão do lado de fora, observando o interior da casa. “Atrás desse elemento, colocamos o flamboyant, uma das espécies arbóreas existentes no condomínio”, descreve Cálio.

Caixa de vidro

Além da integração dos ambientes com a parte externa da Residência Bourgainville II, era necessário conectar os espaços entre si. Então, o projeto contou com a ajuda de alguns elementos para traduzir esse conceito.

A sala, chamada pela arquiteta de caixa de vidro, possui as três faces revestidas pelo material, além dos caixilhos que integram o ambiente à varanda (aos fundos) e à área gourmet (à esquerda da entrada). Segundo Cálio, para intensificar a ideia de integração, optou-se por revestir o assoalho com um único material – a madeira cumaru, que emendou com o deck, onde fica a piscina.

Residência Bourgainville II - Em nome da integração
A sala é uma caixa de vidro, pois as três faces são revestidas pelo materialFoto: Denilson Machado - MCA Estúdio

“Eu abro a casa e posso usar todos os espaços. Minha sala de jantar conversa com a área gourmet, por exemplo. Não tenho nenhuma mobília repetida na varanda, porque a intenção é usar toda a residência”, conta. À direita do estar, corre um painel de madeira, que esconde uma mistura de home office com sala de TV e permite maior privacidade aos moradores.

Outro destaque na disposição do programa da residência é em relação aos dormitórios, que não ficam em um corredor convencional. O quarto do casal fica de um lado da sala, enquanto os dos filhos ocupam o outro lado da casa. “Assim, podemos usufruir de uma ponta do imóvel e de um canto do jardim”, explica Cálio.

Conforto térmico

Para levar conforto aos espaços da Residência Bourgainville II, a arquiteta definiu, primeiramente, o pé-direito em torno de 2,80 a 3 m. Além disso, escolheu painéis de tijolo pó de mico que revestem o exterior do imóvel e mantêm a temperatura mais fresca em seu interior.

Na parte frontal, a entrada e a área gourmet da casa seguem realçadas pelos pergolados, feitos de vigas e aço corten, com forro de madeira. Essas pérgolas são acopladas a uma estrutura convencional e formam uma cobertura plana, que atribui leveza à residência. “A partir desses materiais mais rústicos, demos harmonia e aconchego aos espaços”, afirma Solange Cálio. “Também me preocupei com a ventilação cruzada, por isso distribuí várias aberturas, com as janelas protegidas por telinha de mosqueteiro. Assim, durmo com as janelas abertas, para aproveitar o ar fresco da noite e não ligar o ar-condicionado”, finaliza.

Escritório

Solange Cálio Arquitetos2 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2012
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 1556
Área construída: 785

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo