> > > Casa T

Casa T

Casa T
Localizada no extremo norte do nordeste brasileiro, a Casa T precisava conter o calor e a forte insolação. Para isso, o escritório Teófilo Otoni utilizou cobogós e brises Foto/Imagem:Célio Ricardo

Frescor contínuo

Pipa é uma das praias de Tibau do Sul (RN), uma região que se caracteriza pela forte incidência do sol, e consequentemente, pelas altas temperaturas. Devido a essas circunstâncias, o escritório Teófilo Otoni Arquitetura concebeu a Casa T com elementos vazados, como cobogós e brises, que contribuem para a circulação de ar, além de controlar a entrada de luz solar.

A escolha pelos cobogós, que a princípio era por questões funcionais, originou a estética do projeto arquitetônico. Inspirados na arquitetura modernista dos anos 1970, de linhas retas e horizontais, os arquitetos adotaram uma estrutura de concreto rígida, suavizada com a pintura branca. Os pilares de sustentação foram então revestidos com os cobogós em cimento, por sua vez, pintados de vermelho.

Luz e vento na medida

A Casa T compõe-se de dois blocos autônomos – social e íntimo. Eles foram dispostos em diferentes níveis e unidos por uma larga passarela, cujas paredes laterais em cobogós criam um fluxo de ar constante. Além disso, um rasgo no teto resulta na iluminação zenital, permitindo que o azul do céu penetre na residência.

De maneira geral, os cobogós melhoraram a distribuição do ar e ‘quebraram’ a luz do sol. “O papel desses elementos é deixar a brisa que vem do mar entrar na casa”, afirma o arquiteto Teófilo Otoni, reforçando que, em determinados pontos, eles serviram apenas para dar volumetria à residência.

Ao descer a passarela que liga os dois volumes, o usuário chega ao bloco íntimo que contempla as suítes. Todas elas desfrutam de uma varanda longitudinal, a qual mantém-se protegida dos raios solares através de outro importante material: os brises móveis em alumínio branco. “Feitos em venezianas retas, eles não só favorecem uma dinâmica funcional no controle da luz, como também na ventilação”, acrescenta Otoni.

Ainda de acordo com o arquiteto, outro componente fundamental para o conforto térmico da residência foi a instalação de esquadrias de PVC com vidro térmico duplo.

Distribuição espacial

A Casa T possui funcionalidade e liberdade características de uma casa modernista, sobretudo no que diz respeito ao bloco social. Essa área distribui os espaços de estar, cozinha e varandas livres de paredes.

Casa T - Frescor contínuo
Os dois volumes que formam a casa são interligados por uma passarela, cujas paredes são feitas em cobogós. No teto, um rasgo longitudinal resulta na iluminação zenitalFoto: Célio Ricardo

A disposição desses ambientes de maneira integrada permite conectar os espaços interno e externo; uma sensação intensificada pelas esquadrias que se espalham ao redor da residência.

Elas direcionam o olhar para as áreas ajardinadas que ficam no pátio interno ou circundam o terreno. Como nos conta Otoni, o paisagismo foi elaborado a partir de um estilo minimalista, com pouca vegetação formando desenhos lineares.

A maior parte do verde encontra-se no perímetro da piscina, que foi apenas interrompida pelo deck em concreto. Segundo o arquiteto, a especificação por esse material trouxe algumas dificuldades. “Faz parte do nosso trabalho propor novos usos para determinados produtos e esse foi um caso. Fizemos vários ensaios e experimentos, muitos rachavam; outros desenformavam e dilatavam de forma irregular”, lembra.

Prestes a concluir a obra, a equipe do escritório conseguiu acertar no desenho do deck: retangular (90x1200 mm), com bordas chanfradas e juntas de dilatação de 1,5 cm. “O resultado foi satisfatório e a composição estética com os cobogós pintados de vermelho foi muito apreciada”, menciona Otoni.

Mobiliário consolidado

Para o projeto de interiores, o Teófilo Otoni Arquitetura selecionou peças de designers renomados, com origem nos anos 1950/60 devido às linhas suaves e marcantes. Dessa maneira destaca-se o mobiliário de Charles and Ray Eames, Eero Saarinen e George Nelson.


Escritório

Teófilo Otoni Arquitetura8 projeto(s)

Local: RN, Brasil
Início do projeto: 2014
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 3200
Área construída: 520

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo