> > > Void General Store II

Void General Store II

Void General Store II
Cada detalhe pensado pelos arquitetos da Tavares Duayer Arquitetura, para o projeto Void General Store II, foi direcionado para o público contemporâneo que curte moda, skate, música e surf Foto/Imagem:João Duayer

Releitura urbana

O projeto Void General Store II, localizado em Ipanema, Rio de Janeiro e criado pelos arquitetos do escritório Tavares Duayer Arquitetura, foi originado da revista Void, uma publicação independente, voltada para o público interessado em skate, surf, moda e música. “A marca representa o lifestyle jovem que está por trás das festas, dos shows, das lojas, dos festivais de filmes, do surf e skate”, complementa o arquiteto João Duayer.

Design diferenciado

Os idealizadores da obra recusaram-se a seguir modelos pré-existentes, eles queriam inovar. A exemplo da geração "Y", grande público da loja, a empresa também é Multi-Task – Multitarefa, a habilidade que uma pessoa tem de executar mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

“O escopo de projeto arquitetônico foi determinado pelo conceito da loja. Na Void General Store vende-se de tudo. É uma releitura urbana para ‘lojinha de conveniência’. Há roupas, acessórios, parafina, pasta de dente, preservativos, snacks, bebidas, bonés, revistas, entre outros produtos”, relata o arquiteto.

A proposta de intervenção adotou a premissa DIY (Do it Yourself), com mobiliários práticos e feitos na obra. É um espaço multiuso que se transforma em ponto de encontro de jovens contemporâneos.

Descontruir para construir

A loja tem um aspecto “cru” propositalmente. Os arquitetos demoliram a loja existente, retiraram o piso, o emboço, o gesso e as instalações para preservar o resultado final da demolição.

“Queríamos criar um clima despretensioso e leve, um ambiente que fosse acolhedor e ideal para vender produtos do dia a dia e funcionar, ainda, como ponto de encontro para beber, comer e conversar. Para valorizar os produtos, demos ao ambiente um jeito ‘desconstruído’ e neutro”, conta João.

Materiais utilizados

Sem reforço estrutural, as paredes e estruturas foram descascadas até o reboco original e a textura irregular recebeu uma fina camada de tinta PVA na cor branca. A alvenaria descascada, conhecida também como naked wall, reforça a linguagem industrial e jovem do projeto.

“A loja não possui rebaixamento em qualquer material. No primeiro bloco do imóvel – cobertura da área do balcão –, retiramos o gesso original e preservamos a cobertura de telha de fibrocimento com madeiramento existente. Já o piso é de madeira de demolição garimpada em galpões”, explica.

Layout e iluminação

“Escolhemos um layout que favoreça o atendimento central do balcão do bar da loja. Parte do material utilizado são itens garimpados de brechós e de um ferro velho carioca, para obter o estilo industrial. Também investimos em materiais de acabamento em tons sóbrios”.

A iluminação foi projetada de maneira pontual nos produtos e no balcão. A estratégia mantém os demais espaços da loja à meia-luz, para criar um clima.


Escritório

Tavares Duayer Arquitetura10 projeto(s)

Local: RJ, Brasil
Início do projeto: 2014
Conclusão da obra: 2014

Tipo de obra:
Lojas
Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo