> > > Casa AD

Casa AD

Casa AD
A Casa AD ocupa 650 m² de um terreno localizado em uma área de preservação ambiental, em Campinas (SP). Com isso, a preocupação maior do projeto foi levar a natureza para as áreas internas Foto/Imagem:Denilson Machado – MCA Estudio

Natureza em primeiro plano


Com vontade de se aproximar um pouco mais da cidade, mas sem abrir mão do clima interiorano, uma família acostumada a morar em uma fazenda comprou um terreno rodeado de vegetação em uma área de preservação ambiental, em Campinas (SP).

Em seguida, deram a missão ao arquiteto Otto Felix, do escritório que leva seu nome, de desenhar uma morada com espaços descontraídos e confortáveis para receber amigos e desfrutar da bela vista. “A Casa AD é um projeto com design autêntico, ambientes amplos e integrados e com uma atenção especial para as áreas sociais da casa”, comenta Felix.

Áreas sociais abertas

Para que os moradores pudessem aproveitar 100% da paisagem, a estrutura de 650 m² foi posta no topo do grande aclive que o terreno oferecia e aberta parcialmente para a área externa. “É interessante destacar que a casa é inteira aberta e voltada para a área de lazer, que tem uma paisagem incrível”, observa o arquiteto.

Além de aproveitar do verde externo, as áreas sociais também são integradas internamente, gerando um layout bem simples e funcional. A cobertura da área gourmet é aproveitada no pavimento superior, se tornando a varanda da suíte máster. O arquiteto, inclusive, confessa uma mudança de planos em relação a esse cômodo. “Algo curioso é que no desenho inicial a suíte máster estava no pavimento superior, e com o desenrolar do projeto os clientes mudaram de ideia e preferiram que a suíte principal ficasse no pavimento térreo, deixando a outra suíte para seu filho.”

Destaque para o mobiliário desenhado por renomados artistas nacionais (Foto: Edgard César) 

O programa da casa conta, ainda, com mais três suítes, sala íntima, living, gourmet, bar, churrasqueira, cozinha, lavandeira, lavabo e vestiário.

Materiais e designers brasileiros

Foram priorizados materiais naturais, como madeira e pedras – inclusive um dos destaques da casa é a parede de pedra que nasce no exterior, atravessa o living e reforça a ausência de limites de “dentro e fora”. Para o interior foram escolhidas cores neutras, que aliadas à fachada de vidro voltada para a face sul permite a entrada de ventilação e iluminação natural e uma casa clara na maior parte do tempo. “Em relação ao projeto luminotécnico, sempre buscamos valorizar detalhes e materiais utilizados na arquitetura.”

A estrela do décor é o design brasileiro, preferência dos moradores, que optaram por peças consagradas, como a poltrona Mole, de Sergio Rodrigues, e por trabalhos de novos nomes, como a cadeira Pantosh, do estúdio carioca Lattoog, e móveis assinados pelo catarinense Jader Almeida.


Escritório

Studio Otto Felix5 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Área construída: 650

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo