> > > Casa Punta

Casa Punta

Casa Punta
Painéis-camarão de muxarabis quadriculados, feitos de madeira freijó, podem ser totalmente abertos ou fechados de forma a controlar a intensidade da iluminação interna Foto/Imagem:Reinaldo Coser

Vitrine natural

Linhas retas, integração com a natureza e uso de materiais rústicos são alguns dos destaques dessa residência de 465 m² localizada em uma região campestre de Punta del Este, no Uruguai.

O terreno descampado de 10.740 m² próximo a uma represa impunha alguns desafios ao arquiteto Marcio Kogan: garantir a privacidade dos moradores ao criar ambientes privados e resguardados visual e climaticamente.

De um lado está a represa e, do outro, um pátio interno cercado por paredes de pedra que ajudam a delimitar o espaço na lateral sulMarcio Kogan A aposta de Kogan foi uma solução estética que impactou definitivamente no projeto, permitindo que a natureza invadisse o interior da residência. Posicionou a casa e projetou-a de forma que tivesse duas vistas principais. “De um lado está a represa e, do outro, um pátio interno cercado por paredes de pedra que ajudam a delimitar o espaço na lateral sul”, conta.

Projeto

A planta foi colocada sobre uma laje plana impermeabilizada, estruturada por pilares e apoiada lateralmente nas empenas de pedra. Sob ela, uma caixa de madeira abriga os quartos – todos com vista para a represa – assim como o amplo deck com piscina.

Os cômodos de serviços, a cozinha e a churrasqueira têm vista para o pátio. Já as salas, totalmente envidraçadas, são posicionadas nas extremidades dessa caixa de madeira.

Materiais rústicos

Concreto aparente e pedras regionais são compostos com madeira e vidro em profusão, enriquecendo a estrutura de design clean e linhas retas e valorizando ainda mais a integração com a paisagem circundante.

O uso de materiais rústicos é aplicado da estrutura ao design de interiores. O muro é feito de pedra moledo, tradicional da região. Já a laje da cobertura é executada em concreto aparente, e os pilares em aço cortén. Na área externa, o piso é trabalhado com pedrisco solto e pedra laja.

A caixa de madeira, por sua vez, é constituída por painéis-camarão de muxarabis quadriculados, feitos de madeira freijó, que podem ser totalmente abertos, ou fechados de forma a controlar a intensidade da iluminação interna. O amplo deck é feito com madeira descartada da região.

Interiores

Para compor a sala de estar e a sala de TV que mais parecem vitrines naturais evidenciando a represa, peças de antiquário, iluminação direcionada e riqueza de materiais – a partir da composição de madeira, ferro, fibra natural e couro – criam uma atmosfera intimista e aconchegante, que exala sofisticação. Tons neutros e sutis pinceladas de matizes vibrantes criam uma atmosfera sóbria, deixando que a iluminação ressalte os volumes e privilegie a paisagem circundante.

Escritório

studio mk2739 projeto(s)

Local: PU, Uruguai
Início do projeto: 2008
Conclusão da obra: 2011
Área do terreno: 10.740
Área construída: 465

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo