> > > Casa Ilha Bela

Casa Ilha Bela

Casa Ilha Bela
Ambientes integrados, volumetria e materiais naturais em harmonia com a vista do mar dão identidade à bela residência Foto/Imagem:Pedro Vannucchi

Vista incansável

Voltada para a Praia da Feiticeira de Ilha Bela, no litoral Norte de São Paulo, a casa de veraneio foi projetada pelo escritório paulista Studio MK27, com elementos da arquitetura hindu e oriental. A vista para o mar faz da morada um verdadeiro mirante. “Usamos referências hindus e orientais, mas nos inspiramos na arquitetura moderna brasileira, aliada a materiais locais e naturais”, destaca a arquiteta e coautora do projeto, Diana Radomysler.

O concreto predomina na construção, figurando paredes e piso. Além dele, pedra local e bambu são utilizados em profusão – o último aplicado, inclusive nas venezianas. “Essa foi a primeira vez que usamos bambu como elemento na arquitetura e não somente no jardim/paisagismo. E o resultado foi surpreendente”, destaca Diana.

Eficiência térmica

Um volume de pedra – composto por área técnica, de serviço e depósito –, divide o jardim da rua e delimita as entradas da residência, além de garantir a privacidade dos moradores. O térreo é marcado pela grandiosa sala de estar que, integrada à área externa, se abre para os jardins. Dessa forma, deck, varanda e piscina são também uma extensão desse ambiente principal. “A sala funciona como um enorme terraço coberto. As portas que a separam do exterior (jardins dos dois lados) entram completamente nas paredes, possibilitando a ventilação cruzada”, explica.

Essa entrada de ar garante melhor conforto térmico à residência. Brises-soleils de bambu foram instalados nos quartos como portas camarão e permitem a entrada de luz filtrada, ajudando, também, a diminuir a incidência de luz solar.

Estrutura marcante e ambientes integrados

O térreo também comporta a cozinha, que se integra às salas de estar e jantar. Já os ambientes íntimos – cinco quartos e uma sala de TV – estão posicionados no primeiro pavimento. Um pórtico é configurado a partir das duas empenas laterais de pedra que estruturam a casa; e vigas e lajes chegam até essas paredes. A volumetria é visualizada pela sala aberta e o primeiro andar que, suspenso, se relaciona com a parede de pedra.

 


Escritório

studio mk2742 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2006
Conclusão da obra: 2010
Área do terreno: 1.005
Área construída: 430

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo