> > > Casa IP 01

Casa IP 01

Casa IP 01
Construída nos anos 80, a Casa IP 01 – situada no litoral sul de São Paulo – é propriedade de uma amistosa família. Com a chegada de filhos e netos, o programa se tornou pequeno e demandou uma reforma, assinada pelo Studio Gabriel Garbin Arquitetura Foto/Imagem:Fran Parente

Recanto de história e afeto

A relação do arquiteto Gabriel Garbin com a Casa IP 01 começou dois anos antes de ela se tornar seu novo projeto. Destino de final de semana dos proprietários e família do arquiteto, a residência está localizada a uma hora e meia da cidade de São Paulo.

Edificada nos anos 80 pelo patriarca de uma família criadora de uma marca referência em cadeados e fechaduras, a casa já é frequentada por sua terceira geração. Com a chegada de filhos e netos, o programa se tornou pequeno, demandando mais cômodos, espaços amplos e arquitetura moderna.

Como se trata de um local de uso comum, o principal desejo era ter presente nos detalhes do projeto as ferragens da marca que cresceu junto com a história da família. O vínculo de confiança entre as partes possibilitou que Garbin tivesse total liberdade criativa para executar a reforma. O resultado foi uma morada com “pitadas” de brasilidade, riqueza de materiais nacionais, matéria-prima regional e elementos rústicos, além de toques da linguagem arquitetônica latino-americana.

Novos ares

A transformação exigiu adaptações estruturais importantes. O corpo principal foi mantido, mas os antigos anexos foram derrubados e deram lugar a dois novos. O piso, antes cheio de desníveis, foi unificado. O mezanino vazio recebeu reforços e uma nova laje. A fachada teve seus vãos abertos e ganhou uma platibanda.

A entrada se dá pelo volume de pedra que abriga garagem, o hall e o lavabo. Como uma mensagem de boas-vindas, uma vista que ultrapassa o living e revela a conexão da área externa com a natureza recebe quem adentra a casa.

Nos ambientes sociais, “integração” é a palavra. Com um piso de cimento queimado que percorre cada centímetro de chão e forro de palha de dendê da Bahia, a sala de estar e de jantar dividem um brise de madeira, que além de conferir privacidade auxilia na ventilação. O jantar também se conecta com a cozinha de serviço e todos se unem à varanda. O térreo ainda abriga duas das seis suítes do projeto.

Foto: Fran Parente

Os grandes caixilhos definem a quase imperceptível marca entre dentro e fora. Sofá, poltronas, um grande balanço e cozinha gourmet proporcionam conforto e favorecem a interação entre os usuários. Em harmonia com o verde e os constantes céus azuis, uma espécie de prainha com deck, redes e espreguiçadeiras contorna a piscina. Ao lado, foi reservado um espaço para o campinho de futebol.

Lindeiro à faixa de areia da praia, o lote encontra-se dentro de um condomínio muito restrito e cuidadoso com as questões ambientais, portanto, o paisagismo assume a continuação da floresta afluente. A intenção era provocar uma extensão da mata para dentro da residência, escolhendo uma vegetação densa e característica da região, como guaimbés e palmeiras.

Ao acessar o pavimento superior através da escada de madeira que antecede o living, chega-se numa sala de TV tomada pelo minimalismo rústico. Como em todo o projeto, o ambiente é contemplado por grande incidência de iluminação e ventilação naturais. As amplas aberturas de vidro permitem a vista do mar, fazendo daquele ponto o mirante da casa.

Foto: Fran Parente

E é pela mesma sala que as outras quatro suítes são acessadas. A proposta era fazer com que elas tivessem estilo simples e agradável ao gosto coletivo, já que pertencem a uma casa de uso comum. As peças de madeira natural do mobiliário – todas desenhadas pelo escritório – novamente contrastam com a neutralidade dos cômodos e os banheiros são agraciados pelos benefícios de suas claraboias.

Completamente assinado pelo Studio Gabriel Garbin Arquitetura, o projeto de interiores desfruta de madeira cumaru e freijó em todos os ambientes. Objetos novos e já pertencentes aos clientes fazem o mix da decoração. Após receberem tratamento e pintura, as cabeceiras das camas, feitas com sobras de material da obra, seguem a proposta de rusticidade.

Entre os destaques, estão as peças de designers brasileiros, como duas poltronas assinadas por Carlos Mota e outras duas pelos irmãos Lupin, a mesa de jantar que foi fabricada por um fornecedor local e as banquetas da cozinha que vieram de Trancoso (BA).


Escritório

Studio Gabriel Garbin Arquitetura3 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Conclusão da obra: 2019
Área do terreno: 1.195
Área construída: 635

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo