> > > Casa MP

Casa MP

Casa MP
Talhada sobre o terreno em declive, a Casa MP marca presença com sua volumetria e grandes aberturas para um encantador campo de golfe Foto/Imagem:Leonardo Finotti

Fusão entre arquitetura e natureza

Com uma charmosa e imponente volumetria, o projeto da Casa MP – assinado pelo escritório Studio Arthur Casas – revela uma verdadeira fusão entre arquitetura e natureza. A residência está localizada no Condomínio Quinta da Baroneza, em Bragança Paulista (SP), e dispõe de uma vista belíssima do seu entorno, no qual se faz um presente um campo de golfe.

O projeto foi implantado em um lote de 3.243 m² com um declive bastante acentuado. “O projeto tirou partido da inclinação, e a casa é escalonada e transita gradualmente das áreas íntimas nos patamares superiores para os espaços comuns no térreo”, disse o arquiteto Arthur Casas.

Concepção do projeto

Usando o desnível a favor da Casa MP, Casas desenvolveu um programa de aproximadamente mil metros quadrados de área construída que se torna praticamente imperceptível desde a rua.

O único volume que pode ser avistado da rua é formado por uma caixa revestida de madeira, com grandes aberturas em vidro – as quais possibilitam uma visão panorâmica da paisagem. “Nesse nível superior, a casa aparece apenas como um intrigante volume em cumaru com uma grande porta em corten”, comenta o arquiteto.

Iluminação natural

Segundo Casas, dois importantes pedidos dos moradores foram para que a Casa MP recebesse boa iluminação e tivesse a vista do campo de golfe incorporada ao projeto. Assim, a morada recebeu muitas aberturas, que tanto aproximam a paisagem campestre quanto propiciam a passagem de luz natural, favorecendo a eficiência energética e o conforto térmico.

A iluminação natural e a beleza do entorno são marcas da construção Foto: Leonardo Finotti

Posicionadas no andar superior, as cinco suítes da residência abrem-se para generosos terraços protegidos por pérgolas em balanço que acentuam a integração com o exterior.

Já no nível inferior encontram-se as áreas comuns. De um lado está a sala dominada pelo duto suspenso da lareira, revestido em limestone, contínua à cozinha gourmet e aberta ao pátio interno com jardim vertical. Do outro, estão o spa e o home theater, o qual funciona como trampolim pairando sobre a piscina.

Materiais e revestimentos

“Utilizei materiais naturais orgânicos como madeira, cumaru de manejo sustentável e tijolo antigo proveniente de demolição”, afirma Casas.

O deck em madeira cumaru dá a volta por toda a piscina de borda infinita, revestida internamente com pedra limestone e, nas bordas, com mármore travertino. A Casa MP é revestida com tijolos de demolição em paginação, que trazem uma textura interessante à construção.

Projeto de interiores

Para compor o design de interiores da residência, Casas usou peças icônicas de Jorge Zalszupin, arquiteto e designer polonês naturalizado brasileiro, e do artesanato brasileiro, como a cadeira de Seu Fernando, da comunidade alagoana Ilha do Ferro. “As fibras naturais e tonalidades quentes privilegiam o conforto desta casa acolhedora, que joga com a interação entre verticalidade e horizontalidade para fundir arquitetura e paisagem”, conclui.

Escritório

Studio Arthur Casas19 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2007
Conclusão da obra: 2010
Área do terreno: 3.243
Área construída: 997

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo