,
> > > Casa GG

Casa GG

Casa GG
O escritório RAP Arquitetura desenvolveu o projeto de interiores da Casa GG a partir de uma paleta de cores neutras, mobiliário de formas puras e limpas e revestimentos uniformes ao longo de toda a morada Foto/Imagem:André Nazareth

Decoração minimalista

Quando a arquiteta Alessandra Riera e a designer de interiores Ana Paula Veirano – sócias no RAP Arquitetura e Interiores – foram convidadas para desenvolver o projeto de interiores da Casa GG, encontraram uma residência original de 1950, com grandes aberturas e espaço livre para remodelar.

Como o projeto arquitetônico já havia sido iniciado, as profissionais ficaram responsáveis apenas pelo design de interiores. Podemos dizer que a casa estava no ‘osso’ quando entramos e fizemos todo o seu interior, procurando atender aos pedidos dos moradores, que participaram de todas as etapas Ana Paula Veirano“Podemos dizer que a casa estava no ‘osso’ quando entramos e fizemos todo o seu interior, procurando atender aos pedidos dos moradores, que participaram de todas as etapas”, conta Veirano.

O trabalho incluiu escolha de revestimentos, detalhamento das áreas internas, luminotécnica, projeto e detalhamento de toda a marcenaria e escolha do mobiliário.

Programa

A residência tem três pavimentos. No primeiro está toda a área social, com sala de estar, espaço gourmet, área externa com churrasqueira e uma grande mesa para receber convidados, além de sala de ginástica, sauna, cozinha, lavabo e hall de estrada.

A casa foi moldada de acordo com as necessidades dos proprietários. “A pedido do morador, incorporamos uma lareira na sala de estar, que trouxe um toque retrô à decoração. E como a moradora gosta de cozinhar, tudo deveria girar em torno da cozinha”, menciona Riera.

O setor íntimo, com três suítes, foi concentrado no segundo andar, enquanto no terceiro pavimento ficam os espaços de convívio da família e outro dormitório usado como escritório pelo proprietário.

Arquitetura minimalista

Casa GG - Decoração minimalista
Um dos pedidos da moradora era o contato da cozinha com as demais áreas Foto: André Nazareth

Com conceito minimalista, o projeto de interiores buscou repetir materiais e revestimentos por toda a residência, criando uniformidade e amplitude.

Os materiais predominantes na Casa GG foram vidro, madeira de demolição – praticamente em todos os ambientes – e mármore travertino, tanto na área social quanto nas molhadas.

Há uma parede de pedra madeira que vai da entrada até o final da residência. O piso de mármore travertino foi escolhido por ser adequado tanto para área interna quanto externa. Como todas as portas se abrem, esse material gera uma continuidade, criando uma grande área externa.

A pedido do morador, incorporamos uma lareira na sala de estar, que trouxe um toque retrô à decoração. E como a moradora gosta de cozinhar, tudo deveria girar em torno da cozinha Alessandra Riera

Nos outros pavimentos foi aplicado piso de demolição, pintura branca nas paredes, painéis de madeira de demolição e marcenaria amadeirada.

Os pilares existentes foram revestidos em chapa de aço corten e ficam dentro da casa, aumentando o espaço na área de circulação da cozinha gourmet.

Todas as esquadrias são de alumínio com uma pintura que imita o aço corten. “Como há esquadrias de vidro contornando toda a residência, quando as janelas estão abertas, a casa fica muito bem ventilada. Não precisa de ar-condicionado e de nenhuma ventilação mecânica. Ficou bem bacana essa solução”, aponta Riera.

“A moradora gosta de uma iluminação forte, porém difusa, então optamos por iluminar os painéis e a parede com a luz proveniente do piso para destacar. No teto, usamos uma iluminação geral”, conta Veirano sobre o projeto de iluminação da residência. A mesma proposta de só iluminar a parte dos painéis foi adotada também nos dormitórios.

A arquitetura minimalista também se faz visível no reduzido número de móveis. No mobiliário de formas puras e limpas foram utilizados tons neutros, com apenas alguns detalhes coloridos.

O projeto de paisagismo foi assinado pelo paisagista Alex Hanazaki e foi definido entre o autor e a moradora.

Escritório

RAP Arquitetura e Interiores7 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2014
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 465
Área construída: 530

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

SlideshowDesenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo