> > > GR Bank

GR Bank

GR Bank
Projetada pelo Perkins&Will, a nova sede do GR Bank se aproxima do público jovem e se propõe a receber colaboradores e clientes com qualidade, respeito e bem-estar Foto/Imagem:Fran Parente

Ambientes inclusivos

O banco 100% digital GR Bank está de casa nova! Projetada pelo estúdio global de arquitetura e design Perkins&Will, a nova sede está localizada no 6º andar do condomínio Corporate, na Avenida Marques de São Vicente, em São Paulo, e conta com 1.300 m² de área.

Além da proximidade com o público jovem, o escritório traz em suas particularidades experiências de bem-estar e qualidade de vida em diferentes espaços. O mobiliário confortável e flexível, as amplas janelas que favorecem a iluminação natural e o uso adequado de iluminação artificial, com luzes mais lineares ou de led, deixam clara a preocupação com o conforto e a qualidade do ambiente de trabalho.

De acordo com os arquitetos responsáveis, é possível escolher onde trabalhar: nas estações fixas, em mesas mais altas, pufes ou até mesmo nas cabines de isolamento. O importante é o cliente e o colaborador se sentirem à vontade nos espaços, usufruindo, efetivamente, de todos os ambientes.

O amarelo mais atuante na parte do operacional simboliza as conquistas, o ouro e o dinheiro. Já o laranja traz informações institucionais, cheios de música, de movimentos e vibrante, assim como o GR Bank é Fernando Vidal

Um espaço para todos

Criado há 13 anos com a proposta de apoiar a diversidade e proporcionar mais autonomia, autoconfiança e esperança a um público menos favorecido, o GR Bank tem a inclusão em seu DNA, o que influenciou diretamente o projeto da nova sede.

A preocupação com a inclusão pode ser percebida, por exemplo, na utilização da cadeira Black, do designer Philipe Fonseca, inspirada no corte de cabelo black power, que é considerado um marco no ativismo negro. Além disso, o design do escritório traz uma convivência de todos de forma natural e fluida.

“Como um banco inclusivo, trouxemos essa referência ao projeto com itens que não tenham separação; então todo mundo usa tudo. As salas, por exemplo, que tecnicamente seriam totalmente fechadas e com paredes de concreto, aqui não são. Elas são de vidro e somente seguem assim porque algumas funções necessitam e não por alguma proposta hierárquica, mas, caso estejam liberadas do uso, clientes e colaboradores podem usufruir do espaço”, explica o arquiteto Fernando Vidal, Diretor do estúdio da Perkins&Will em São Paulo e líder do projeto.

Pinceladas de criatividade

A nova sede do banco recebeu espaços instagramáveis, onde se sobressai a instalação de grafite do artista Ciro Schunemann, com seus traços abstratos misturados à contemporaneidade, que lembram o Beco do Batman. No ambiente, os arquitetos também inseriram esculturas em gesso de um urso e de um touro, que representam a alta e a baixa do mercado financeiro.

"Fizemos o projeto do GR Bank para uma tribo que se sentia à margem do mercado financeiro, porém, com capacidade de pertencer. Foi levado em consideração o DNA jovem deste coletivo diverso e incluso. Representamos as cores e a arte que materializam uma arquitetura plástica e enérgica. Desde a entrada, as surpresas e as experiências mantêm as pessoas curiosas sobre o que virá depois. Criamos um circuito com pontos instagramáveis, grandes volumes, inserções verdes e espaços de conexão entre as pessoas, com muitos impactos visuais", conta Carlos Andrigo, Sênior Project Designer responsável pelo projeto.

As cores utilizadas carregam mensagens subliminares e não passam despercebidas. “O amarelo mais atuante na parte do operacional simboliza as conquistas, o ouro e o dinheiro. Já o verde nas laterais do escritório traz uma relação com a biofilia e o bem-estar. Por fim, o laranja do banco é uma cor predominante e aparece logo no hall de entrada – local que ainda conta com um painel de led enorme, trazendo informações institucionais, cheios de música, de movimentos e vibrante, assim como o GR Bank é”, complementa Fernando Vidal.

“As mudanças de comportamento profissional e dos hábitos pessoais foram grandes motivadores do projeto do novo escritório. Estamos apostando em uma configuração diferenciada, que permita aos nossos colaboradores e clientes sentirem-se acolhidos como se estivessem em suas casas, em ambientes integrados, flexíveis e modernos”, explica Mateus Davi, CEO do Grupo GR Discovery, do qual a startup GR Bank faz parte.

Veja outros projetos de banco na Galeria da Arquitetura:

Sede do Banco BTG, de Perkins&Will

Banco Pine, de Studio BR Arquitetura & Design

Geração Santander Digital, de Entre Arquitetos e Todos Arquitetura


Escritório

Perkins&Will29 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Conclusão da obra: 2022
Área construída: 1300

Tipologia:
Corporativo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo