> > > Casa da Preguiça

Casa da Preguiça

Casa da Preguiça
A Casa da Preguiça proporciona momentos perfeitos em família de pura preguiça... Da varanda, do jardim ou até dos interiores, é possível contemplar o cenário da Mata Atlântica – local em que está localizada, Por Nautilo Arquitetura Foto/Imagem:Alessandro Guimarães

Em harmonia com a natureza 

Disfarçada pelo cenário da Mata Atlântica, em Iporanga (SP), a Casa da Preguiça é fruto do desejo de uma família numerosa que desejava estar em constante contato com a natureza e, quando possível, contemplar mamíferos em seu habitat natural. O projeto é de autoria do escritório Nautilo Arquitetura.

Implantado num terreno de 1.300 m2 e com declive acentuado, o grande desafio deste projeto foi atender ao extenso programa ocupando a menor área possível e a solução adotada não poderia ser outra senão a verticalização. A casa possui três pavimentos: térreo, primeiro andar e segundo andar.

No nível da rua uma passarela faz a transposição sobre a mata para a laje superior, que abriga a garagem e o acesso principal.

Programa fluido

Da área de lazer é possível contemplar o belo cenário da mata atlântica Foto: Alessandro Guimarães 

Dois volumes retangulares sobrepostos resolvem todo o programa social e íntimo da casa. Os dois volumes superiores – em estrutura metálica amarela – abrigam as salas de estar e jantar, a cozinha e a área serviços. Já o volume inferior, em concreto aparente, abriga a área de lazer que é composta pelo deck e pela piscina que tem vista para o exuberante cenário da mata atlântica.

No primeiro piso ficam as suítes. No segundo, temos a área social e dois quartos que abrem para a varanda e a piscina em concreto, sem revestimento. Todas as portas são envidraçadas com vista para a mata.

Na área social com pé-direito duplo, um grande vazio abriga a circulação vertical e as aberturas criam boa luminosidade e ventilação cruzada, eliminando a necessidade de ar-condicionado.

No terceiro piso, temos três quartos, o salão de jogos e a sauna, todos visualmente abertos para a mata, o que aumenta a chance de encontrar a preguiça!

A estrutura e lajes aparentes, paredes em blocos de concreto, piso em concreto polido e a tubulação elétrica exposta, configuram a linguagem industrial do projeto.

A escolha do mobiliário, quase todo em madeira natural, dá o toque final e o aconchego necessários para uma casa de fim de semana.

Veja outras residências na Galeria da Arquitetura:

Praia do Prumirim, por brro arquitetos

Residência ALL, por GUIMATTOS


Escritório

Nautilo Arquitetura & Gerenciamento5 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Conclusão da obra: 2018
Área construída: 557

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo