> > > Restaurante Toro Sushi

Restaurante Toro Sushi

Restaurante Toro Sushi
No projeto do arquiteto Naoki Otake, soluções, desenho, materiais e iluminação excluem do partido a sofisticação e ostentam um dos maiores valores da cultura japonesa: a simplicidade Foto/Imagem:Lufe Gomes

Menos é mais

Ao ser indagado sobre o conceito que norteou a arquitetura do restaurante Toro, o arquiteto e autor da obra, Naoki Otake, responde: “Uma mistura de boteco e espaço zen”. À primeira-vista a afirmação pode parecer estranha, mas Naoki se refere à simplicidade – das soluções, do desenho, dos materiais escolhidos e da iluminação – principal valor da cultura japonesa.

Supereconômica, a construção teve um resultado excelente Naoki Otake

A ausência de sofisticação aqui é positiva e o lugar lembra muito um boteco, inclusive no uso de mesas e cadeiras simples. “Mas a decoração trabalhada com marcenaria, cores e luzes artificiais imprime a devida ambientação de restaurante japonês”, argumenta o profissional.

O Toro está instalado em uma aconchegante casa, situada em Moema, bairro da capital paulista. O nome nasceu da expressão ‘toro’ (o torô), que significa fatia especial do peixe bluefin, dito o ‘rei dos atuns’.

Reforço estrutural

Com um orçamento curto para a execução da obra, mas um alto grau de exigência quanto à arquitetura, Naoki optou por trabalhar com materiais básicos, como piso de cimento queimado, paredes com tijolos aparentes e cobertura aparente sem forro. O arquiteto relembra que a obra foi tocada sem construtora, apenas com mestre de obras e coordenada por um dos sócios. “Supereconômica, a construção teve um resultado excelente”, atesta.

Restaurante Toro Sushi - Menos é mais
O Toro está instalado em uma aconchegante casa, situada em Moema, São Paulo Foto: Lufe Gomes

Originalmente, havia no lugar uma casa muito pequena, com quatro ambientes – sala, cozinha, dois quartos e telhado de duas águas. A metragem reduzida exigiu a criação de novas áreas para abrigar a cozinha, o estoque e o escritório. As paredes do imóvel foram retiradas, criando um grande salão. Desde o início existia a ideia de manter a escala de casa singela, “mas demos a ela uma ambientação confortável e desprovida de sofisticação. Tudo nela é básico”, reflete Naoki.

Demos à antiga casa uma ambientação confortável e desprovida de sofisticação. Tudo nela é básico Naoki Otake

Para manter a estrutura com segurança, uma vez que as paredes foram removidas, foram feitos reforços em vigas metálicas. Desprovida de lajes, esse processo mostrou-se bem simples, sendo necessário apenas a estruturação da cobertura.

Materiais e cores escuras

Espaços aconchegantes, com atmosfera prazerosa, sem perder a leveza do desenho, são característicos do Restaurante Toro. Desde a entrada, cuja fachada é fechada com esquadria de vidro, há uma ambientação simples, próxima à encontrada em um bar, porém condizente com um restaurante japonês. “Como conseguimos isto? Usando cores escuras, bastante madeira e iluminação baixa”, revela Naoki.

O uso de materiais simples e brutos, como pedras, madeira, cimento queimado, massa grossa e tijolo aparente transmite conforto. A paleta de cores privilegia também a rusticidade, indo dos tons de terra aos cinzas – cores visualmente acolhedoras. Para arrematar, a iluminação natural e artificial – cenográfica para a noite – integra áreas internas e externas, através de um projeto luminotécnico de baixa intensidade e com luzes indiretas.

Layout intimista

No interior, a mistura do estilo rústico e moderno é valorizada pelo pé-direito alto, harmonizado nos 60 m² de área, tomados pelo salão principal e sushi bar. As paredes na cor preta contrastam com os lambris na tonalidade madeira e servem de fundo a uma série de fotos de restaurantes populares do Japão. Além de uma mesa comunitária com espaço de sobra para oito pessoas, um pequeno jardim de inverno, vertical, insere o verde na ambientação.

Um projeto que leva a simplicidade ao seu extremo e a valoriza. Talvez o mais enxuto que produzimos e com grande apelo visual Naoki Otake

Já o balcão do sushi bar oferece conforto extra com a utilização de poltronas que substituem os tradicionais bancos. O restaurante também dispõe de um deque de madeira com mesas e sofá para espera, separado da calçada por uma parede de vidro. O teto retrátil, por sua vez, permite a entrada do sol quando conveniente.

Referências arquitetônicas

Naoki define o Toro como ‘um projeto que leva a simplicidade ao seu extremo e a valoriza. Talvez o mais enxuto que produzimos e com grande apelo visual’.

 


Fornecedores desta obra

Escritório

Naoki Otake Arquitetura + Design10 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2010
Conclusão da obra: 2011
Área do terreno: 180
Área construída: 180

Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo