> > > Núcleo de Prática Jurídica da Unileão

Núcleo de Prática Jurídica da Unileão

Núcleo de Prática Jurídica da Unileão
Concebido em Juazeiro do Norte (CE), o Núcleo de Prática Jurídica da Unileão auxilia os estudantes da instituição com situações práticas. O escritório Lins Arquitetos Associados implantou e valorizou a edificação Foto/Imagem:Joana França

Volumes interligados

O Núcleo de Prática Jurídica da Unileão foi projetado no Nordeste brasileiro, pelo escritório Lins Arquitetos Associados. Por ser conveniado com a Defensoria Pública do Ceará, oferece aos estudantes da instituição a possibilidade de vivenciarem situações práticas que contribuam para a sua formação.

Devido a sua localização próxima à linha do Equador, a implantação mais favorável seria Norte-Sul, mas como exigiria grande movimentação de terra, o programa de 1.310 m² foi posicionado Leste-Oeste, tornando necessário o desenvolvimento de estratégias eficazes para a proteção solar.

Para essa questão, três mecanismos foram estabelecidos. Criou-se uma empena cega – parede sem aberturas – para barrar totalmente o sol; depois, essa estrutura foi afastada do corpo do edifício, criando uma câmara de ar e um jardim para retardar a transmissão do calor e contribuir para o resfriamento do ar. Por último, o local foi fechado com esquadrias de vidro incolor com bandejas de luz, que captam a luz zenital e rebatem para o interior do ambiente, diminuindo o uso de iluminação artificial durante o dia.

Volumes

Um volume amarelo vazado, que serve de articulação entre os blocos, é responsável por unir os outros quatro grandes volumes brancos, puros e opacos, onde o programa se distribui.

Nos volumes brancos, as diferentes camadas têm função de retardar a transmissão do calor para os ambientes internos, o que também contribui com a redução dos custos com a climatização artificial.

A abertura na laje é preenchida com cobogós de concreto, provendo a iluminação zenital ao local Foto: Joana França

Já no volume central – amarelo – a existência de uma laje jardim absorve o calor externo e atua como um isolante térmico. A posição rasgada longitudinalmente no sentido Norte-Sul capta a luz zenital, que atravessa os cobogós de concreto, criando um jogo de luz e sombra ao longo do dia. Abaixo dessa abertura, um banco de concreto torna o espaço uma área de convivência.

A substituição da alvenaria tradicional pelos cobogós possibilitou a ventilação cruzada no ambiente. Combinados com os jardins internos, eles renovam o ar e resfriam o ambiente, garantindo o conforto térmico dos usuários do local.

Vegetação presente

Em função do clima cearense, as espécies vegetais que permeiam o espaço foram escolhidas cuidadosamente. Entre elas, Ipês, Dracenas e jardins secos com forrações de pedra levam a natureza para dentro do local.


novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo