> > > Escola de Música da UFPE

Escola de Música da UFPE

Escola de Música da UFPE
Assinado pelo Horizontes Arquitetura e Urbanismo, o projeto da Escola de Música UFPE valoriza espaços convidativos, excelência acústica e estética refinada Foto/Imagem:Box Image

Melodia arquitetônica

À frente do projeto da Escola de Música da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), o escritório Horizontes Arquitetura e Urbanismo desenvolveu uma arquitetura especial, que visou excelência acústica e a criação de agradáveis espaços de convívio.

O projeto enfrentou desafios didáticos e culturais, já que, além de atuar como uma escola de formação musical, o espaço oferece concertos para o público. O prédio conta com sala de concerto e recitais, salas de ensaios, salas de prática, além de estúdio de gravação, biblioteca e área administrativa.

Elementos cruciais

Mais do que "caprichos" estéticos, a forma arquitetônica e organização dos espaços apresentados foram planejados para atender os desafios impostos pela necessidade de excelência acústica. Aqui, a questão define a forma e a proporção das salas, a setorização e as adjacências.

Neste sentido, era pouco desejável a existência de grandes aberturas nas salas de escuta sensível – salas de recitais, ensaio, treino e prática. A solução esteve no resultado volumétrico do edifício, que impõe uma prevalência de cheios sobre os vazios e utiliza os ângulos e os planos em balanço para gerar a ideia de movimento e ritmo.

As fachadas expressam movimento e dinâmica inerentes à criação musical. O volume resultante recebe um tratamento diferenciado numa espécie de envelope externo, com brises e placas metálicas texturizadas, paginação marcada por linhas verticais e um ar contemporâneo.

O conforto térmico também foi parte importante do projeto. As placas de alumínio externas, descoladas da alvenaria, permitem a circulação de ar entre a parede e o envelope, contribuindo para redução da temperatura interna.

Na foto, o grande pátio centralFoto: Box Image

Dentro do volume elementar, o grande vazio do pátio central cria uma chaminé capaz de canalizar a ventilação natural, auxiliando também para a iluminação e conexão visual entre os pavimentos.

Para as boas-vindas

No nível térreo, a entrada se mostra convidativa através de um grande foyer sombreado por elementos verticais que marcam a frente do prédio, fazendo a modulação da luz e a proteção do sol da tarde. A proposta dos arquitetos traz um hall de entrada principal totalmente aberto e livre para a transição de ambientes.

O afastamento frontal é tratado com um desenho topográfico, preservando ao máximo as árvores existentes, gerando rampas suaves, platôs, arquibancadas e um palco para eventos externos, ou seja, um grande espaço de convivência.


Escritório

Horizontes Arquitetura e Urbanismo5 projeto(s)

Local: PE, Brasil
Área do terreno: 2.925
Área construída: 8.884

Tipo de obra:
Escolas

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo