> > > Coffee Lab

Coffee Lab

Coffee Lab
Localizado na Vila Madalena, o Coffee Lab traz aos paulistanos a arte de saborear o café em um local com arquitetura e soluções interativas, onde também é possível aprender um pouco mais sobre essa iguaria Foto/Imagem:R.R. Rufino

Arte em grãos

A pedido da proprietária do Coffee Lab, Isabela Raposeiras, o escritório Enzo Sobocinski Arquitetura criou um espaço interativo, onde a arte de saborear o café acontece também em um laboratório, onde é possível torrar e criar blends – composição de grãos diferentes – além de fazer degustações e ministrar cursos. “Os espaços de atendimento e de público se confundem, o cliente pode acompanhar o processo dos baristas preparando as bebidas e os produtos” explica o arquiteto Enzo Sobocinski.

“Alinhamos o pedido da proprietária com um ambiente rústico, feito de materiais sustentáveis econômicos e criativos. O cuidado com os produtos cultivados, orgânicos e provenientes de fazendas que mantêm grande rigor de qualidade desde o cultivo até o embalo, levou-nos a procurar uma linguagem que refletisse todo esse conceito, combinado ao baixo custo” relata.

Fachada preservada

Localizado na Vila Madalena, em um sobrado de 50 anos, o Coffe Lab manteve em seu novo projeto algumas características da construção antiga. Os arquitetos preservaram a fachada, que foi apenas descascada, recebendo uma resina impermeabilizante que evidencia as diversas camadas de tinta e reformas efetuadas ao longo dos anos. O piso interno é o original, feito com tacos de ipê. Na reforma, as paredes internas foram retiradas e no lugar surgem pórticos metálicos que têm a principal função de integrar os espaços.

Projeto de interiores

“Tudo no Coffee Lab é inusitado, até mesmo as luminárias produzidas com xícaras de ágata ou latas de café Illy. A iluminação geral é feita basicamente de eletrocalhas, com spots de alumínio direcionáveis, que comportam diversos tipos de lâmpada”, conta.

Os móveis são especialmente projetados para a utilização de notebooks, com tomadas para conexão que caem do teto. O escritório usou também retalhos de chapas reaproveitadas de flandres no teto, argamassa cimentcola nas paredes e spots industriais de alumínio. Estes, além de darem aspecto rústico à construção, também são econômicos e sustentáveis. Por fim, as paredes ganharam molduras de gesso com círculos que representam grãos de café estilizados.

“O paisagismo é despretensioso, aproveitando espécies já existentes no espaço, como trepadeiras e um pé de carambola nos fundos. Vasos de diversos tamanhos e com diversas espécies foram acrescentados à área externa”, comenta o arquiteto.


Escritório

Enzo Sobocinski Arquitetura e Interiores8 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2011
Área do terreno: 300
Área construída: 150

Tipo de obra:
Cafés
Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo