> > > WT Nações Unidas

WT Nações Unidas

WT Nações Unidas
Na fachada, uma interessante mistura entre vidro laminado, aço inox ACM e painéis de madeira cativa o olhar. No interior, estrutura mista e sistemas tecnológicos em prol do meio ambiente e do bem-estar Foto/Imagem:Carlos Gueller

Alta performance

Com a certificação LEED prata, concedida pelo Green Building Council Brasil o conjunto WT Nações Unidas reúne uma série de atributos que apenas edifícios com padrão internacional trazem na contemporaneidade. São inúmeros itens de alta performance, especialmente projetados para economizar recursos hídricos e energéticos, como geradores que absorvem 100% da demanda de energia, piso elevado, ar-condicionado pelo piso, forro acústico modulado, vidro de alto desempenho termoacústico, shafts de instalações condominiais e privativos independentes e coberturas tipo green-roof (telhado verde).

Com aproveitamento máximo da luz natural, os vidros das fachadas são menos reflexivos que os convencionais. Eles absorvem o mínimo de calorEdo Rocha O projeto do escritório Edo Rocha Arquitetura prevê três edifícios autossustentáveis e interligados, localizados em São Paulo, às margens da movimentada Marginal Pinheiros. A construção possui duas torres finalizadas, com 14 e 11 andares, interligadas pelo térreo. A terceira, com 16 andares, terá praça de alimentação e lojas de conveniência e está prestes a ficar pronta. O conjunto conta com quatro andares de subsolo e uma imponente fachada com vidro e ACM, painel composto por duas lâminas de alumínio com um núcleo de polietileno.

“Com aproveitamento máximo da luz natural, os vidros das fachadas são menos reflexivos que os convencionais. Eles absorvem o mínimo de calor, pois permitem a passagem da luz, filtrando os raios solares responsáveis pelo aquecimento”, explica o arquiteto Edo Rocha. Mas a atração do conjunto é a madeira. “Destaque principal, o painel madeirado ocupa grandes extensões na fachada de formas arredondadas”, descreve.

Aço e concreto

O sistema construtivo misto favorece aspectos como sustentabilidade, segurança e otimização de recursos. O uso do aço e de lajes steel deck – que possibilitam a diminuição do peso da estrutura – levou à redução significativa de materiais como madeira e concreto, garantindo uma obra mais racional, limpa e seca. Outra vantagem é a diminuição da altura da viga, e rapidez na execução. Exemplo disso é a construção das duas primeiras torres, cuja estrutura metálica de cada andar foi montada em quatro dias. Assim, três pavimentos se ergueram antes mesmo de ocorrer a concretagem dos pilares.

Open space

A torre 2 é ocupada totalmente pelas empresas Accor Hotels e Edenred. O projeto de arquitetura de interiores elaborado pela Edo Rocha Arquitetura buscou a integração das duas empresas pertencentes ao mesmo grupo. O conceito open space adotado, acolhe estações de trabalho em bancada e salas com divisórias baixas para gerentes. “O padrão, até então era desconhecido pela empresa”, revela Edo Rocha. “Para o bem-estar e a qualidade de vida dos funcionários foram previstos Espaço Saúde, Espaço Beleza, restaurante, café, biblioteca e áreas de convivência, além da área de eventos na cobertura”, completa o arquiteto.


Produtos utilizados nesta obra

Pisos Megadreno

Braston

Piso Drenante - Braston

Braston

Escritório

Edo Rocha Arquitetura7 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2006
Área do terreno: 14.000
Área construída: 104.000

Tipo de obra:
Edifícios comerciais
Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo