> > > Le Pain Quotidien

Le Pain Quotidien

Le Pain Quotidien
O projeto de uma rede de padarias artesanais traz um pouco da Bélgica com uma arquitetura que cria um clima de socialização e fazenda a partir de mesas comunitárias em madeira recuperada Foto/Imagem:Rafael Carreira

Padaria made in Bélgica

Na Vila Mariana, em São Paulo, é possível encontrar um cantinho típico da Bélgica. O bairro marcado por concentrar um pólo de bares e restaurantes, foi o local escolhido para acolher uma das quatro unidades da tradicional rede belga de padarias artesanais que invadiu a cidade.

Sucesso pelos arredores da Europa, o estabelecimento traz para a maior capital do Brasil a cultura e a gastronomia dos países baixos. Seu projeto arquitetônico, tira partido de elementos marcantes que seguem guidelines da franquia.

“Preservar o conceito europeu com as limitações encontradas no Brasil exigiu de nós esforço e expertise para encontrar produtos similares aos usados na matriz. Foi aquilo que denominamos como a ‘tropicalização’ do projeto”, conta a arquiteta Heloisa Dabus.

Clima de comunidade

A socialização é, provavelmente, a característica mais marcante do empreendimento. Assim, um espaço central alocado em cada um dos dois pavimentos recebe mesas comunitárias dispostas estrategicamente a fim de estimular a interação dos usuários.

“Tivemos a preocupação de explorar materiais naturais e manter a identidade da rede, que se baseia no uso de mesas agrupadas. Ao mesmo tempo, o mobiliário, todo em madeira recuperada – exigência da franquia –, teve a função de remeter à fazenda juntamente com outros elementos de decoração”, explica.

A textura diferenciada das paredes, em um tom antagônico – rústico e suave –, entra em harmonia com o mobiliário utilizado. Ladrilhos hidráulicos foram colocados em pequenos trechos ao longo dos andares nos pisos e paredes.

A arquiteta conta que “o pintor veio de Nova Iorque para fazer a textura padrão da rede e, o mobiliário, foi confeccionado todo na Bélgica. Os demais materiais deveriam atender padrões de higiene, estética e manutenção. Afinal, não adiantava ter um piso muito bonito e precisar trocá-lo a cada dois meses”.

Sustentabilidade

A loja é permeada pelos grandes panos de vidro da fachada que permitem a entrada da luz natural e ressaltam ainda mais os ambientes internos, interligando-os à paisagem urbana. Lâmpadas eficientes e gesso reciclado são alguns dos materiais sustentáveis que fizeram parte do projeto, acompanhando a filosofia do estabelecimento.


Escritório

Dabus Arquitetura12 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2012
Conclusão da obra: 2012
Área construída: 380

Tipo de obra:
Padarias
Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo