> > > Ícono Parque

Ícono Parque

Ícono Parque
Este projeto de uso misto assinado pela Cité Arquitetura + Pontual Arquitetura faz uso de fachada ativa e estimula a vida urbana nas ruas do Flamengo Foto/Imagem:Pedro Vannucchi

Convite à vida urbana

Desde que foi inaugurado no bairro do Flamengo (Rio de Janeiro), o Ícono Parque vem conseguindo promover uma grande ativação da quadra em que se contra, graças à utilização do conceito de fachada ativa e da implantação de uma galeria de lojas de variados tamanhos no térreo. Essas soluções projetuais estimulam a vida urbana nas ruas imediatas ao edifício e movimentam a economia local.

O conjunto residencial de uso misto foi projetado pelos escritórios Cité Arquitetura + Pontual Arquitetura para a SIG Engenharia e para o grupo Opportunity. A implantação arquitetônica foi pensada de modo a espraiar a volumetria, tornando-a respeitosa ao entorno e criando momentos de acolhida ao pedestre.

O edifício tem uma presença discreta, mas transformadora na quadra, com destaque para a fachada com o painel assinado pelo artista urbano Marcelo Lamarca que relembra aos grafites sobre o antigo muro do terreno vazio que ali antes existia.

Programa misto

O programa misto contempla as torres residenciais, com unidades de dois e três quartos, e a parte comercial, representada pelas lojas no térreo.

Os novos edifícios com diversas lojas no térreo trouxeram vida à rua, com mercados, lojinhas e restaurantes, transformando e qualificando o espaço urbano Autores do projeto

As torres foram implantadas buscando ampliar ao máximo as vistas, levando em consideração a possibilidade de visadas para o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar. Outra preocupação foi com a diminuição do adensamento da quadra e a criação de um grande parque no centro do terreno, com diversos usos comuns para os moradores.

O acesso principal ao Ícono fica entre duas esquinas e mostra-se como um acontecimento urbano, com importantes inserções de paisagismo, como a praça junto ao edifício histórico do IAB-RJ e a manutenção de uma palmeira-imperial preexistente no terreno na rua Machado de Assis.

Esse paisagismo generoso, associado ao painel artístico, enfatiza a atmosfera de bem-estar e cria um passeio agradável e vivo para o pedestre, com uma vegetação pendente em toda a volta, e um espaço de lazer arborizado para moradores. Além disso, a estratégia da vegetação minimiza os ruídos da cidade.

O projeto arquitetônico é rico em detalhes e mostra respeito ao entorno. Segundo os arquitetos, a principal dificuldade projetual foi justamente garantir a densidade construtiva sem torná-la impositiva à rua. Entre os recursos escolhidos para solucionar tal questão vale citar a implantação do embasamento ativo e do parque central, os recuos na fachada e no posicionamento dos edifícios em relação ao limite do terreno e o uso de cores claras e cinzas que se mesclam e contrastam entre si e com o verde da vegetação.

Diferenciais do projeto

De acordo com os arquitetos, é possível dizer que dois elementos se destacam no projeto. O primeiro é a ativação da quadra em que se encontra. “As ruas Dois de Dezembro e Machado de Assis conviveram por anos com um imenso terreno vazio e murado, tornando-as menos aprazíveis e com uma aparência de maior insegurança. Os novos edifícios com diversas lojas no térreo trouxeram vida à rua, com mercados, lojinhas e restaurantes, transformando e qualificando o espaço urbano”, relatam.

O segundo diferencial consiste na conjugação de uma localização privilegiada, próxima ao centro da cidade a poucos passos de distância do Aterro do Flamengo, com uma sensação de bem-estar proporcionada pelas amplas oportunidades de lazer ofertadas pelo condomínio e pela presença do verde.

Projeto paisagístico em primeiro plano

Projetado por Sergio Santana Planejamento e Desenho da Paisagem, o paisagismo do Ícono Parque pensou, acima de tudo, no convívio. Poder descansar, brincar ou estar entre amigos em meio ao verde foram possibilidades que nortearam o trabalho. “Isso torna-se evidente no espaço de convívio com churrasqueiras, que se debruça sobre a rua em uma das pontas do terreno, entremeando a paisagem urbana do entorno ao verde e ao lazer, como uma arquibancada para a cidade”, finalizam os arquitetos.

Veja outros edifícios na Galeria da Arquitetura:

Leopoldo 1201, por Aflalo/Gasperini Arquitetos

Residencial Moou, por FGMF Arquitetos

Edifício Vitra, por Miguel Pinto Guimarães Arquitetos Associados


Escritório

Cité Arquitetura10 projeto(s)Pontual Arquitetura7 projeto(s)

Local: RJ, Brasil
Conclusão da obra: 2018
Área do terreno: 68.362

Tipo de obra:
Uso Misto
Tipologia:
Uso Misto

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo