> > > Hotel & Spa Botanique

Hotel & Spa Botanique

Hotel & Spa Botanique
Paisagem exuberante, sustentabilidade e máximo conforto marcam o projeto arquitetônico da arquiteta Candida Tabet em Campos do Jordão Foto/Imagem:Tuca Reinés

Fachadas integradoras

No meio de uma reserva de Mata Atlântica emerge uma construção contemporânea, moderna e marcante, que sublinha o privilégio de estar cercada da exuberante natureza. “Esse era o briefing. Estabelecer via arquitetura a experiência da privacidade e intimidade e exaltar a prática do silêncio e da contemplação”, conta a arquiteta Candida Tabet, titular do escritório de arquitetura, Candida Tabet Arquitetura.

O Hotel & Spa Botanique está implantado em plena região serrana, na cidade de Campos de Jordão, São Paulo, e toma ‘emprestado’ – como gosta de evidenciar a profissional – o estilo europeu tão característico das construções locais. “Acrescentamos uma pitada de contemporaneidade capaz de ir além da autenticidade”, conta a arquiteta.

Ao contrário de tantos outros projetos, a arquiteta conta que o Hotel & Spa Botanique é idealizado a partir do desejo genuíno do proprietário – amante da natureza e apaixonado pela região – de dividir o prazer de poder contemplar com todo conforto um terreno virgem com esplêndida vegetação em paisagem montanhosa.

Vilas individuais

Hotel & Spa Botanique - Fachadas integradoras
Envidraçado, o quarto descortina a bela vista das montanhas que cercam o hotel Foto: Tuca Reinés

O Botanique tem projeto arquitetônico desenvolvido em 2007 e abriu ao público em dezembro de 2012. O programa, dividido em 11 vilas individuais espalhadas pela montanha, contempla também uma mother house, com seis suítes, restaurante, biblioteca e spa. Os chalés, cujas plantas foram projetadas com uma série de vistas conectadas, oferecem quartos, salas, lareira e banheiro, dotados de ambientação charmosa e descompartimentada, proporcionando fluidez de experiência.

O prédio principal está localizado em área plana, sem dificuldade. Já as vilas distribuem-se ao longo da montanha e projetam-se conforme o perfil do terreno, acomodadas à vegetação existente, abraçando árvores ou incluindo pátios internos e/ou terraços suspensos.

Esse era o briefing. Estabelecer via arquitetura a experiência da privacidade e intimidade e exaltar a prática do silêncio e da contemplação Candida Tabet

Toda a estrutura do projeto é exposta e utiliza madeira de demolição, com marcas em evidência, garimpada durante anos pelo proprietário.

A arquiteta Candida Tabet optou por incorporar sistemas e técnicas de carpintaria, expondo junções e ferragens e apropriando-se de soluções da engenharia que transformam elementos simples em uma nova estética arquitetônica. “O partido expõe volumes generosos e cobertura com perfil assimétrico sobre as fachadas prismáticas e envidraçadas”.

Foco no paisagismo

Candida Tabet estabeleceu desde o conceito do projeto um estreito vínculo com a paisagem local, assim o verde reina do início ao fim. “A vegetação existente é a grande protagonista do paisagismo, influenciando fortemente as decisões arquitetônicas”. As fachadas são formadas por grandes painéis de caixilhos de vidro, e a escolha do material atende ao requisito básico de integração com a natureza existente. Afinal, segundo a arquiteta, o verde predominante no entorno – a floresta – é a única cor permitida no interior, perfeitamente harmonizado com as nuances amareladas das pedras e da madeira.

Além da natureza que permeia todo o espaço, a arquiteta complementou a construção com soluções pontuais paisagísticas. “Gosto particularmente da horta, uma instalação linda”.

Sustentabilidade e materiais

O partido expõe volumes generosos e cobertura com perfil assimétrico sobre as fachadas prismáticas e envidraçadas Candida Tabet

Implantado em um local alto, o projeto arquitetônico do Hotel & Spa Botanique tirou proveito dos desníveis e declives do terreno. Ele encontra-se perfeitamente ‘acomodado’, respeitando a topografia. “O principal protagonista da sustentabilidade é a própria construção, que agrega estrutura e acabamentos inteiramente em madeira de demolição garimpada por muitos anos. Foram, aproximadamente, 300 m³ de madeira, muitas delas com mais de 150 anos”, conta Candida.

Nos painéis de fechamento, a arquiteta utilizou enormes volumes em moledo de saibro. O uso abundante de vidro permite escancarar o horizonte, deixando toda a vista acessível de qualquer ponto do hotel. Em harmonia com o entorno, a tonalidade Ardósia Chocolate – muito especial por seu raro acesso – complementa os acabamentos com uma textura lindíssima e de toque agradável. Para arrematar, a madeira de demolição usada em toda a estrutura e acabamentos impõe ritmo e ângulos singulares aos volumes espaciais da construção.

Prêmios

Premiado, o Hotel & Spa Botanique, da arquiteta Candida Tabet, arrematou um amplo reconhecimento nacional e internacional desde que abriu suas portas. A profissional cita o Highly Commended WAN Award 2013, o Shortlisted Wood Architecture WAN Award 2015, Best New Small Hotel Construction and Design Brazil/Americas.


Escritório

Candida Tabet Arquitetura12 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2006
Conclusão da obra: 2012
Área do terreno: 80000
Área construída: 7000

Tipo de obra:
Hotéis
Tipologia:
Lazer e Turismo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo