> > > Casa Fazenda Mabrouk

Casa Fazenda Mabrouk

Casa Fazenda Mabrouk
Morada foi construída com materiais atemporais – como a pedra e a madeira – para ter sua beleza transformada naturalmente e enaltecida com o passar do tempo Foto/Imagem:Cristiano Mascaro

Marcada pelo tempo

“Não há disfarce na matéria-prima utilizada. Tudo aqui é simples e natural”. Com essas palavras, a arquiteta Candida Tabet define a essência do projeto arquitetônico interiorano. A fazenda, localizada em Atibaia (SP), não tem pigmentos, tinta ou verniz. Garimpada na região, a pedra é predominante, assim como a madeira garapeira.

Em total evidência, o telhado de chapa galvanizada – junto à lareira de aço corten e o piso em madeira e cimento – sofre a ação do tempo de maneira proposital. Tudo foi disposto para não ser retocado e receber as transformações naturais. A carpintaria tradicional imposta forma uma cadência com a cobertura. “É bonito amadurecer e deixar o tempo tingir os materiais”, destaca a arquiteta. “A delicadeza do tempo, quando é compreendida e apreciada, é um instrumento poderoso na criação arquitetônica. Esta casa é um belo exemplo”, complementa.

Além dos materiais citados, couro e vidro formam o conjunto da obra.

Entorno favorável

A fazenda Mabrouk enquadra as montanhas e a excepcional vegetação. Projetada em cruz e traçando os quatro pontos cardeais, a planta do projeto foi desenhada alinhando-se à linha do horizonte, de forma a criar uma residência que abraça o pôr e o nascer do sol, a piscina frontal, o bosque e o pomar – cada um disposto em uma lateral do terreno. “Esse é o partido arquitetônico da obra. Ela olha para todos os lados”, define a arquiteta.

A construção se impõe sobre a colina, projetando-se à frente em um piso elevado. Com decoração rústica e elegante, ela aproveita o silêncio e a tranquilidade do terreno singular, e é presenteada todos os dias pela atmosfera e paisagem pacíficas e acolhedoras.

Programa hospitaleiro e soluções aplicadas

Para o casal de proprietários que gosta muito de receber e cozinhar, a área da cozinha foi concebida para ser convidativa. Um amplo painel de vidro serve de ligação entre ela e a sala de jantar, fazendo com que os hóspedes e amigos vejam as iguarias sendo preparadas através de uma ‘vitrine’.

Amplas, as áreas sociais de pé-direito alto se cruzam em um espaço centralizador. “Elas resultam nas extremidades orientadas pelos quatro pontos cardeais neste enquadramento”, explica a arquiteta. Já os quartos e as áreas de serviço estão em um nível inferior e dirigem-se às galerias.

Como elemento passivo, a casa conta com uma abundante ventilação cruzada e convexa e, como ativo, faz uso de placas de aquecimento solar. Tem conforto térmico em qualquer época do ano, tanto no frio quanto no calor.


Quer ver mais arquitetura de fazendas?
Veja também os projetos da Fazenda em Paraopeba, do Sito Arquitetura e Casa da Fazenda, do Estúdio On Arquitetura + Design

 


Fornecedores desta obra

Escritório

Candida Tabet Arquitetura12 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2003
Conclusão da obra: 2012
Área construída: 498

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo