> > > Edifício Cinerama

Edifício Cinerama

Edifício Cinerama
Por dentro da exuberante edificação espelhada em curva, os espaços corporativos destacam-se pela flexibilidade e funcionalidade, e ainda por tirarem proveito de elementos ambientalmente corretos Foto/Imagem:Divulgação Botti Rubin

Plenitude arquitetônica

O partido espelhado ganha contornos exuberantes com uma estrutura em curva que abraça o perímetro de uma esquina situada em região comercial típica de São Paulo. O lote esverdeado, com árvores, jardins e chafariz, cria um harmonioso antagonismo entre os elementos naturais e construtivos do empreendimento. Este núcleo obedece às diretrizes urbanísticas da área e tira o maior partido possível da ocupação física e funcional.

A fachada de vidro

O protagonista do projeto é a fachada envidraçada. Ela é revestida quase inteiramente por vidros laminados prata refletivo ou transparente. A escolha por este elemento basea-se em dois aspectos: estética e praticidade.

“O campo de possibilidades que o vidro oferece em matéria de formas, texturas, cores e composições fazem do material a solução mais acertada para expressar a beleza dos volumes. Mais do que isso, assegura resistência e segurança à construção”, conta o arquiteto Antonio Noronha.

Em relação aos materiais contrastantes com o vidro nas fachadas, é possível citar o revestimento com alumínio anodizado do tipo ACM que, nas palavras do arquiteto, “caracteriza-se pelo horizontalismo nos terraços e por envolver a construção como um todo”.

Outras áreas posteriores do partido receberam revestimento granulado e resinado em forma de massa única.

Espaços flexíveis e inteligentes

Garagem e térreo antecedem os seis pavimentos que acompanham os conceitos contemporâneos empregados nos escritórios. Como explica Noronha, “os usuários de edifícios e escritórios modernos necessitam de comunicação e organização com a máxima flexibilidade possível. As principais características arquitetônicas partem daí: compartilhamento dos espaços, versatilidade, reversibilidade e funcionalidade”.

Assim, os ambientes de trabalho foram projetados para receber qualquer tipo de configuração e para permitir futuras intervenções espaciais sem conflitar com a estrutura e o partido arquitetônico do edifício.

Certificação LEED Gold

O complexo tem infraestrutura completa focada não apenas no conforto dos usuários, mas também na eficiência energética, climatização e no consumo adequado dos recursos hídricos. Para atender essas necessidades, foram adotados sistemas de ar-condicionado com baixo impacto ambiental; mecanismos de automação para controlar os equipamentos elétricos e hidráulicos; e luminotécnica inteligente para pontos específicos. Os vidros que permeiam a fachada também são sustentáveis, uma vez que refletem os raios UV e permitem ambientes internos mais agradáveis.

Esse conjunto de propriedades torna-se essencial à medida que contribui para o projeto obter a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) na classificação Gold.


Fornecedores desta obra

Forros

Owa Sonex

Escritório

Botti Rubin13 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2008
Conclusão da obra: 2010
Área do terreno: 2.000
Área construída: 9.501

Tipologia:
Corporativo

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

APROFUNDAMENTO TÉCNICO

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo