> > > Morumbi Corporate

Morumbi Corporate

Morumbi Corporate
Livre de muros e gradis, as duas torres de 25 e 17 metros de altura do novo arranha-céu da zona Sul de São Paulo integram-se à paisagem urbana em altura e uso de materiais semelhantes Foto/Imagem:Ana Mello

Conectado à cidade

Triple A, o projeto do Morumbi Corporate, próximo ao Shopping Morumbi, na zona Sul de São Paulo, teve a preocupação desde o início de se integrar à paisagem urbana. “Por isso a implantação das duas torres de alturas diferentes acompanha a linguagem no skyline do bairro. A mais alta, Golden Tower, tem 25 pavimentos e está paralela ao edifício vizinho, o Rochaverá. A mais baixa, Diamond Tower, é composta por 17 andares e encontra-se suavemente rotacionada para acompanhar a curvatura da rua”, explica o arquiteto Luis Felipe Aflalo Herman, sócio-diretor do escritório de arquitetura aflalo/ gasperini arquitetos. A fachada com vidros nas cores prata e azulado se destaca e faz referência ao arranha-céu A mais alta, Golden Tower, tem 25 pavimentos e está paralela ao edifício vizinho, o Rochaverá. A mais baixa, Diamond Tower, é composta por 17 andares e encontra-se suavemente rotacionada para acompanhar a curvatura da rua Luis Felipe Aflalo Herman Rochaverá, em uma evidente integração urbanística. Ambas as torres estão interligadas por uma praça semipública elevada, usada como área de alimentação e convivência do conjunto, cujo acesso é feito no mezanino por uma escada rolante localizada no hall do espaço de convenções. Luis Felipe Aflalo declara que a praça tem o papel de conectar as torres e, por meio da leve curvatura na fachada, imprime identidade maior ao conjunto. O Corporate é parte do complexo Morumbi Shopping, formado pelo Morumbi Office Tower, Centro Profissional Morumbi Shopping – construído sobre a expansão do shopping –, e Morumbi Business Center. Agora, ele passa a integrar um projeto multiúso que reúne em um mesmo local um polo de negócios, serviços e lazer.

Conexão urbana

Com incorporação do grupo Multiplan, o conceito de urbanidade norteia a construção e também pode ser notado na falta de gradis, nas calçadas largas e no projeto de paisagismo da praça de alimentação, criado pelos arquitetos José Luiz Brenna e Alessandra Silva, da SOMA Arquitetos. Repleta de árvores, a praça se integra à vegetação externa através da fachada transparente. Generosos, os grandes vãos envidraçados, laterais e zenitais, permitem a ampla incidência de luz natural. Para agilizar a circulação dos pedestres, uma passarela aérea com estrutura metálica conecta a praça ao shopping. “Tudo isso caracteriza o Morumbi Corporate como um empreendimento aberto para a cidade, cujo embasamento ostenta 10 m de altura e lajes de 1.500 m²", revela Luis Felipe. A conexão com a rua também acontece por meio da continuidade do piso externo com o interno, revestido de basalto, ferrugem e granito alpha anticato, mesclados à madeira para aquecer o ambiente.

[T[ALT]]
Duas torres fazem parte do projeto. A mais alta tem 25 pavimentos e é paralela ao edifício vizinho, o Rochaverá. A mais baixa, de 17 andares, acompanha suavemente a curvatura da rua Foto: Ana Mello

Materiais e cores realçados

Tonalidades quentes espalham-se dos halls até as circulações sociais, com o uso do granito arezzo em Generosos, os grandes vãos envidraçados, laterais e zenitais, permitem a ampla incidência de luz natural. Para agilizar a circulação dos pedestres, uma passarela aérea com estrutura metálica conecta a praça ao shopping. Tudo isso caracteriza o Morumbi Corporate como um empreendimento aberto para a cidade, cujo embasamento ostenta 10 m de altura e lajes de 1.500 m² Luis Felipe Aflalo Herman tons próximos ao vermelho nas grandes empenas dos lobbies. Já a passarela aérea deixa à mostra a estrutura metálica e oferece aos pedestres maior dinâmica de circulação entre uma e outra edificação. No hall dos térreos, a estrutura envidraçada possibilita avistar e contemplar o jardim, mesmo estando dentro do prédio.

Automação de sistemas

Sistema de detecção e alarme contra incêndio com detectores endereçáveis, dampers corta-fogo automatizados, sistemas automáticos de extração de fumaça, hidrantes, sprinklers, escadas pressurizadas, iluminação de emergência e rotas de fuga fazem parte da automação do edifício. Tudo em conformidade com as normas do corpo de bombeiros do estado de São Paulo. O Sistema de Supervisão Predial monitora pontos de controle de bombas, portas, iluminação, quadros de força, consumo de energia, consumo de ar-condicionado, elevadores, condicionamento de ar, câmeras de circuito fechado de TV, controle de acesso de catracas inteligentes interligadas ao sistema de elevadores, portas automáticas e pontos de cabeamento estruturado.

Certificação Leed Gold

Com certificação Leed Gold, concedida pelo US Green Building Council – USGBC –, o projeto atende a requisitos sustentáveis da categoria, a exemplo do reúso de águas pluviais em parte do sistema de ar-condicionado, vasos e mictórios – que contam com dispositivos economizadores –, irrigação, válvulas dual flush, torneiras econômicas, aproveitamento de energia do elevadores e iluminação de baixo custo. Luis Felipe relata que a preocupação com a economia de água também está presente nas áreas verdes permeáveis, que fazem parte do projeto de paisagismo, cuja prioridade são o uso de espécies com baixo consumo do líquido. Na área externa, parte da pavimentação é feita com pisos drenantes. Já a gestão de resíduos conta com espaços preparados para coleta e armazenamento de recicláveis. Durante a obra, o uso de materiais recicláveis de fornecedores locais foi priorizado. O empreendimento também incentiva o uso de transporte público e de meios de locomoção alternativos, como bicicletas e veículos de baixa emissão de poluentes.

Escritório

aflalo/gasperini arquitetos27 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2008
Conclusão da obra: 2014
Área do terreno: 19.977
Área construída: 135.230

Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

SlideshowDesenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens

APROFUNDAMENTO TÉCNICO

novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo