A Casa Fernanda nasce de um programa singelo de 155 m² constituído, em sua maioria, de concreto aparente, vidro e cobogós | Foto/imagem: Edgard Cesar

A garagem está em um volume exterior feito em cobogó e sem portas, deixando assim os carros em um abrigo relativo | Foto/imagem: Edgard Cesar

| Foto/imagem: Edgard Cesar

Na lateral, a morada é completamente de vidro, o que permite que os moradores controlem a conexão com o exterior | Foto/imagem: Edgard Cesar

Concreto aparente e vidro predominam na casa | Foto/imagem: Edgard Cesar

O programa da casa é linear, o que permite um percurso contínuo da porta de entrada até a piscina de fundo, sem intervenções, no caminho | Foto/imagem: Edgard Cesar

A piscina, revestida com pastilhas, tem metragem reduzida e marca o final do percurso | Foto/imagem: Edgard Cesar

| Foto/imagem: Edgard Cesar

A solução volumétrica é simples: um plano retangular suspenso sobre o solo com ambientes integrados | Foto/imagem: Edgard Cesar

Conforto térmico, iluminação natural e ventilação cruzada foram critérios prioritários na concepção do projeto | Foto/imagem: Edgard Cesar

A paisagem externa entra na casa pelos grandes panos de vidro | Foto/imagem: Edgard Cesar

O escritório buscou solucionar todas as atividades sociais em um só espaço. Por isso não há separações entre sala de estar, TV e cozinha | Foto/imagem: Edgard Cesar

Do lado direito as portas dão acesso aos quartos e lavabo, enquanto no esquerdo fazem o papel de painéis, mostrando assim a integração com o paisagismo do entorno | Foto/imagem: Edgard Cesar

A cozinha, revestida com ladrilho hidráulico, é integrada à área externa | Foto/imagem: Edgard Cesar

Ladrilho hidráulico, preto e eletrodomésticos de inox criam um visual moderno e elegante | Foto/imagem: Edgard Cesar

Todo o mobiliário é assinado pelo estudiobola | Foto/imagem: Edgard Cesar

1 de 0

Casa Fernanda