,

Grupo Pizzinatto

Canal de contato direto com a

 
Site Telefone
19-21067233-7236
    Ver todas as matérias

    Telhas termoacústicas da Pizzinatto se adaptam a diversos projetos

    Com quatro opções de preenchimento (EPS, PU, PIR ou lã de rocha) e vários acabamentos, as telhas termoacústicas são ideais para residências, comércios e indústrias

    Redação Galeria da Arquitetura

    As telhas termoacústicas podem ter núcleo isolante de EPS, PU, PIR ou lã de rocha (foto: divulgação/Grupo Pizzinatto)

    As telhas termoacústicas do Grupo Pizzinatto são ideais para obras residenciais, comerciais e industriais. Proporcionam excelente tratamento termoacústico ao ambiente, reduzindo os custos na utilização de equipamentos para refrigeração. Duráveis e resistentes, são fabricadas com aço resistente à corrosão.

    Estão disponíveis com quatro tipos de núcleo isolante (EPS, PU, PIR ou lã de rocha) e diferentes acabamentos. Por isso, são fornecidas de acordo com a necessidade de cada projeto. Também se destacam pela instalação rápida e fácil.

    "Nossos produtos são sustentáveis e 100% recicláveis. Trabalhamos apenas com materiais certificados. Além disso, a produção é verticalizada para garantir total rastreabilidade e manter o padrão Pizzinatto de qualidade", destaca Felipe Pizzinatto, diretor da empresa.

    PREENCHIMENTO

    O preenchimento das telhas fica entre as duas chapas de aço, sendo responsável por garantir o isolamento termoacústico. Para isso, o Grupo Pizzinatto disponibiliza os seguintes materiais:

    Poliestireno (EPS): devido ao elevado número de células fechadas e cheias de ar, o EPS possui alto poder de isolamento térmico. Além disso, é retardante a chamas.
    Poliuretano (PU): possui alto poder de isolação termoacústica e boa resistência mecânica. Durável, conta com densidade padronizada e resistência ao fogo – classe R1, conforme ABNT MB 1562.
    Poliisocianurato (PIR): oferece vantagens exclusivas que otimizam ainda mais o isolamento térmico e proporcionam maior resistência ao fogo – classe B2, conforme ABNT MB 1562 –, assim como melhores níveis de desempenho. É um material de alta durabilidade.
    Lã de rocha: além do isolamento térmico, garante conforto acústico em ambientes com reverberação interna. É resistente ao fogo e fácil de manusear.

    Desenvolvidas de acordo com cada projeto, as telhas termoacústicas são ideais para obras residenciais, comerciais e industriais (foto: divulgação/Grupo Pizzinatto)

    ACABAMENTO

    As telhas termoacústicas possuem quatro opções de acabamento na parte inferior, agregando valor estético ao ambiente.

    Telha: o modelo conta com telha na parte superior, preenchimento termoacústico e telha com ou sem pintura na parte inferior. Pode ser aplicado em pé-direito de qualquer altura e dispensa a necessidade do forro tradicional.
    Filme: mais leve, o acabamento filme apresenta telha na parte superior, preenchimento termoacústico e uma superfície lisa na parte inferior. Proporciona baixo custo e maior luminosidade ao ambiente.
    Forro: composto por telha na parte superior, preenchimento termoacústico e chapa corrugada na parte inferior, esse modelo de acabamento é ideal para coberturas expostas, proporcionando excelente resultado estético.
    Perfurado: ideal para absorção acústica em ambientes internos, o acabamento perfurado conta com telha na parte superior, preenchimento termoacústico em lã de rocha e telha perfurada na parte inferior.

    PINTURA ELETROSTÁTICA

    Para qualidade estética superior e maior durabilidade, as telhas podem ser pintadas durante o processo de fabricação. Sem contato manual, elas recebem pré-tratamento com uma camada de tinta em pó (com base de poliéster) por eletrodeposição. Depois, são colocadas em um forno. O processo garante uma superfície uniforme, com alto brilho e melhor proteção.

    A pintura eletrostática (pós-pintura) é ecologicamente correta, pois não utiliza solventes, nem produz odores e vapores. Dessa forma, preserva o meio ambiente e os profissionais envolvidos no trabalho.

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo