> > > Pachuca

Pachuca

Pachuca
As duas casas geminadas que compõem o projeto Pachuca, no México, combinam a delicadeza do concreto aparente e da madeira com a transparência do vidro Foto/Imagem:Rafael Gamo

Fluidez vertical

Os profissionais do escritório Pérez Palacios Arquitectos Asociados foram convidados a projetar duas casas geminadas inseridas em um terreno cujas dimensões trouxeram desafios: 8 m de frente (4 m para cada imóvel) e 16 m de fundo. Batizado de Pachuca, o projeto ganhou um programa fluido e totalmente integrado.

No térreo, ficam a área de serviços e a garagem. O primeiro andar organiza as salas de estar e jantar e a cozinha, com vista para o terraço interno. No segundo andar, uma sala privativa e um dormitório para hóspedes. E no terceiro e último andar, a suíte máster com um terraço privado.

Aproveitando a orientação leste-oeste do terreno, os arquitetos priorizaram espaços alternativos, integrando todos os espaços internos que se estendem até a área externa.

As grandes aberturas permitem iluminação natural, diminuindo a necessidade de luz artificial no período diurno. Além disso, a equipe explorou a ventilação cruzada na residência para deixar os ambientes internos mais frescos e arejados.

“Com esta solução, obtivemos transparência absoluta de um lado para o outro, deixando apenas a circulação como um elemento que conecta os diferentes níveis”, conta a equipe do PPAA.

A suíte máster tem um terraço com vista para o exterior Foto: Rafael Gamo 

Simetria

Apenas três paredes em concreto aparente e três lajes sustentam as casas Pachuca. A segmentação dos espaços internos foi realizada com divisórias de madeira que, quando necessário, permitem a abertura total dos espaços.

Os ambientes internos também enaltecem a rusticidade do concreto aparente, harmonizado com os painéis de vidros e com a madeira. Enquanto o vidro confere transparência, a madeira proporciona um toque acolhedor. O aspecto natural desses elementos reforça a leveza e a neutralidade do projeto.

O design de interiores foi pensado em tons mais neutros para que harmonizassem entre si. E o toque de cor ficou por conta dos objetos decorativos que quebraram a monotonia dos espaços neutros.

“Levando e consideração as dimensões estreitas, conceituamos o entorno com paredes de concreto diretas e concisas, e também o interior com madeira. Isso criou uma arquitetura franca e honesta em relação aos seus materiais”, finaliza a equipe.

Veja outros projetos residenciais na Galeria da Arquitetura:

Residência EDG, por OTP Arquitetura

Casa MR, por Pascali Semerdjian Arquitetos

Casa 636, por CoDA arquitetos


Escritório

Pérez Palacios Arquitectos Asociados6 projeto(s)

Local: CI, México
Conclusão da obra: 2018
Área construída: 619

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo