> > > Benzina Bar

Benzina Bar

Benzina Bar
Assim como o escritório que o reformou, o Benzina Bar tem um estilo ousado e moderno, que reduz os limites entre o interior e a rua e deixa seus clientes à vontade para entrar e ficar o tempo que for Foto/Imagem:Maíra Acayaba

Espaço autêntico e descolado

Quando os proprietários do Bullguer – rede de hamburgueria paulista – convidaram os arquitetos do SuperLimão Studio para reformar um antigo casarão na esquina formada pelas ruas Girassol e Wizard, no boêmio bairro da Vila Madalena (SP), eles idealizaram um lugar descontraído, acessível e moderno. O resultado foi o projeto arquitetônico do Benzina Bar, que trouxe novos ares à região e tem conquistado os jovens desde sua inauguração no final de 2017.

Como o escritório de arquitetura já havia assinado outros projetos dos sócios, ficou mais fácil entender a linguagem almejada e aplicá-la no novo local. A ideia era que a estética retratasse a proposta da casa de oferecer preços democráticos a partir do conceito Fast Casual, um restaurante que não tem serviço de mesa, porém garante a qualidade da comida e uma atmosfera diferente, seguindo o lema de “beber bem e gastar pouco”.

“A ideia era fazer do Benzina Bar um bar jovem, interessante e, ao mesmo tempo, empoderado para que os clientes se sentissem livres para entrar e sair quando quisessem. Toda a casa foi planejada para que as pessoas pudessem se sentir livres para ficar e consumir em qualquer ambiente”, revelam os arquitetos Antonio Carlos Figueira de Mello, Lula Gouveia, Thiago Rodrigues, Letícia Domingues e Pedro Pontes.

Fachada com janelões

A repaginação, que transformou um antigo pub com áreas compartimentadas em um bar completamente integrado, começou pela fachada, de linhas fortes e ângulos expressivos. Grandes aberturas no térreo equipadas com bancadas chamam a atenção de todos que passam por ali. Esses janelões circundam o volume e integram o interior com o exterior, dando a sensação de que a rua está dentro do bar e vice-versa, além de permitir ao cliente fazer seus pedidos do lado de fora, sem ter que entrar.

Sem formalidades

Um corredor vermelho percorre a caminhada da porta de entrada até o interior do bar. No térreo há um balcão de mármore rosa onde está o primeiro bar para servir os clientes. Esse balcão separa o ambiente com mesas altas e assentos de diversas alturas. Seguindo o espaço tem uma despretensiosa arquibancada de madeira que une o primeiro e o segundo nível com degraus altos e largos, onde as pessoas podem sentar, deitar, conversar e se acomodar na maior tranquilidade e sem formalidades.

A arquibancada de madeira une o primeiro e o segundo nível com degraus altos e largos. As pessoas podem sentar, deitar, conversar e se acomodar na maior tranquilidade Foto: Maíra Acayaba

A arquibancada também serve como caminho para quem deseja ir até o segundo bar no mezanino, que está logo acima. Nesse segundo nível foram dispostos alguns lounges e uma mesa de sinuca. Mas o protagonista dessa área é o balcão que muda de cor. Conforme os copos são apoiados sobre o tampo desse bar, suas cores vão mudando devido à superfície feita com líquidos coloridos que se movimentam com o toque. Essa coloração é semelhante aos efeitos alucinógenos causados pela inalação da Benzina (um líquido obtido na destilação fracionada do petróleo).

O acesso para o terceiro andar é feito por uma escada. Neste nível estão as máquinas de pinball e pebolim. “Essa área, destinada aos jogos, promove interação entre o público e o espaço, para que ser como um grande playground”, comentam os profissionais.

Design destroyed

O projeto de interiores do Benzina Bar mistura elementos brutalistas com peças clássicas e uma iluminação moderna, criando uma decoração bem despojada. Uma das curiosidades é que todo o mobiliário foi garimpado em antiquários da famosa Avenida São João, no centro de São Paulo.

Os elementos destroyed, como as paredes e revestimentos descascados, junto com os acabamentos aparentes e itens rústicos e autênticos, criam uma relação entre o novo e o antigo que dá personalidade a todos os ambientes do bar. No palco, por exemplo, há uma estante com vários objetos que fazem referência aos anos 1980 e a bela luminária platinada, também assinada pelo time do SuperLimão, chamada Biro-Biro.

Eficiência acústica

Por fim, como o projeto anterior era tomado por compartimentações, os arquitetos decidiram criar uma forma de unir o visual dos espaços. A escolha foi aproveitar o pé-direito existente sobre o antigo forro, que foi retirado para que as tesouras metálicas do telhado pudessem ficar expostas. Além disso, foi feito um tratamento acústico com celulose projetada para melhorar o conforto interno.

Veja outros projetos do SuperLimão Studio na Galeria da Arquitetura:

Goose Island Brewhouse

Marília

Bráz Elettrica


Escritório

SuperLimão Studio23 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Conclusão da obra: 2017
Área construída: 250

Tipo de obra:
Bares
Tipologia:
Comercial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo