> > > Casa da Montanha II

Casa da Montanha II

Casa da Montanha II
Construída pelo arquiteto David Guerra em uma belíssima paisagem de Nova Lima (MG), a Casa da Montanha II é um refúgio para seus moradores, que queriam um lugar integrado, alegre e festivo para morar Foto/Imagem:Jomar Bragança

Um recanto em meio à natureza mineira

Um terreno de esquina, em meio à natureza e cercado por montanhas e um suntuoso lago. Esse é o cenário em que está inserida a Casa da Montanha II, cujo projeto arquitetônico é do escritório David Guerra Arquitetura e Interiores.

Os moradores escolheram esse lote, do Condomínio Ecológico, na cidade de Nova Lima (MG), pois desejavam um refúgio integrado e alegre onde pudessem repor as energias e receber familiares e amigos. “Um espaço para bons encontros e bons diálogos”, frisa o arquiteto David Guerra.

Uma passarela de madeira cruza o jardim e dá acesso a casa, que se abre para a cozinha e a sala de jantar – integradas ao bar e à adega. A cozinha conecta-se com o espaço gourmet, que tem o horizonte como sua principal atração, além de uma piscina de borda infinita que serve como moldura para a bela paisagem mineira.

Decoração excêntrica

Painéis em réguas de peroba do campo com 5 cm de largura criam um mosaico geométrico por toda Casa da Montanha II, que é marcada por uma excêntrica decoração.

Em um nível mais baixo em relação à entrada está a sala de estar e TV com um grande sofá em “L”. A variação de cores – o vinho do tapete iraniano, o amarelo da poltrona Womb do arquiteto finlandês Eero Saarinen e o cinza e o verde das almofadas – gera uma atmosfera acolhedora.

O teto da sala – estruturado com peças de madeira trazidas de antigas fazendas mineiras – é formado por cunhas adaptadas especialmente para receber as luminárias. Ainda nesse espaço, a união da madeira antiga com o mármore branco mostra o contraste entre o rústico e o moderno. Esse mix também está presente nas cadeiras vermelhas, no sofá assinado pelo arquiteto e urbanista mineiro Marcelo Ligieri e na mesa de madeira de demolição desenhada por David Guerra e montada pela Insight Marcenaria.

A área de lazer está integrada com a natureza que rodeia a residência Foto: Jomar Bragança

A cozinha recebeu um toque sóbrio, com uma bancada preta, paredes grafite, armários cinza-prata na parte superior e madeira de ipê amarelo na parte inferior, revelando uma rica paleta de materiais e cores e proporcionando a atmosfera típica de um bar ao espaço. O armário superior, composto de nichos, é ideal para colocar objetos, utensílios e equipamentos.

A adega fica num cantinho especial, uma sala logo acima da sala de televisão. Sua cabine tem capacidade para 550 garrafas, cada uma apoiada por dois pinos de peroba do campo aparafusados à caixa que tem propriedades de isolamento térmico. “As poltronas de couro são ideais para se sentar e degustar um vinho, participar de uma boa conversa, assistir televisão, ouvir música, ler um livro ou somente admirar a bela paisagem”, comenta o arquiteto.

O dormitório do casal recebeu uma poltrona Sapão assinada pelo designer brasileiro Sérgio Rodrigues e uma grande tela do artista Guilherme Callegari, que traduz o espírito dos moradores: jovens, descolados, amantes de esportes e da natureza e que não abrem mão do conforto.

Por fim, para a área de lazer – ou espaço gourmet – optou-se por móveis descontraídos. Formas e materiais diferentes que fazem referência à natureza, onde a multiplicidade de cores e texturas se apresenta de forma tão equilibrada que só conseguem adequar-se no contexto.

Veja outras casas cercadas por belas paisagens na Galeria da Arquitetura:

Canto dos Ventos, por G Arquitetura e Urbanismo

Casa Parque das Bromélias, por Monteiro Martins Arquitetura e Urbanismo

Casa da Figueira, por Stemmer Rodrigues


Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo