> > > Industrial Loft II

Industrial Loft II

Industrial Loft II
Acabamentos brutos, como o cimento queimado, reforçam o caráter industrial desse loft, concebido pelo escritório Diego Revollo Arquitetura Foto/Imagem:Alain Brugier

Um galpão para se chamar de lar

Bem ao estilo dos galpões nova-iorquinos dos anos 70, o Industrial Loft II, de 100 m², parece ter sido feito sob medida para o proprietário. Entregue pela construtora quase sem paredes e já com o mezanino, a reforma do apartamento dispensou grandes mudanças, mas ainda assim exigiu toques de personalidade e ajustes que conferiram um visual mais sóbrio aos ambientes. Nas mãos do arquiteto Diego Revollo, a atmosfera masculina foi realçada com revestimentos brutos, metais e o próprio caráter industrial.

De acordo com o profissional, foram realizadas poucas intervenções físicas no projeto. A exceção fica por conta do banheiro inferior, cuja área foi reduzida para o remanejamento do layout da cozinha. Fora isso, todas as alterações no imóvel basearam-se em empregar novos acabamentos e soluções originais para adaptação dos espaços.

Sem barreiras

Apesar do apartamento já ser integrado, o arquiteto comenta que foi necessário retirar a bancada em L da cozinha, pois, mesmo parcialmente, o mobiliário criava uma divisão com a sala de estar. “Ao trocá-lo por uma mesa de jantar, tornou-se possível, num só olhar, enxergar todo o apartamento, livre de barreiras”.

Outra solução interessante ocorreu no banheiro superior, que não possuía nenhuma janela. Para suprir isso, o espaço recebeu uma faixa de vidro fumê no alto de duas paredes, que permitiu a entrada de luz proveniente dos ambientes vizinhos.

Industrial Loft II - Um galpão para se chamar de lar
Mesmo coadjuvantes, os objetos de decoração fazem um contraponto colorido frente ao tom neutro que predomina no imóvelFoto: Alain Brugier

No sentido estético, a rede elétrica também passou por mudanças. O objetivo era deixá-la aparente para realçar a atmosfera industrial do projeto e, segundo Revollo, esse processo exigiu um planejamento cuidadoso. “Para formar um circuito impecável, é preciso que os tubos sigam sempre linhas ortogonais”, explica.

Além disso, o projeto de iluminação também dispõe de luminárias, que foram dispostas a meia altura. Elas ajudam a levar conforto à sala de estar com pé-direito duplo, no qual o pendente principal fica distante, lá no alto. Basicamente, essas peças remetem àquelas utilizadas nas antigas fábricas e, mais uma vez, reforçam a estética industrial do apartamento.

Elementos revelados

Concebida com uma grande caixa, a área social do Industrial Loft II tem tetos e paredes pintados com cimento queimado cinza-claro, que realça o esqueleto metálico preto e a tubulação elétrica aparente. Para Revollo, não convém mascarar a estrutura, encobrindo vigas nem colocando forro, já que a intenção é justamente outra: revelar a essência dos elementos.

Tanto a estrutura metálica quanto o cimento queimado harmonizam com o vidro em tonalidade escura e o assoalho de madeira Tauari que reveste todo o piso do apartamento. Como contraponto à neutralidade da paleta de cores, destacam-se os objetos de decoração e, sobretudo, o tapete da sala de estar.


Escritório

Diego Revollo Arquitetura23 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2016
Área construída: 100

Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo