> > > Residência Quinta da Baronesa

Residência Quinta da Baronesa

Residência Quinta da Baronesa
A Residência Quinta da Baronesa é caracterizada por sobreposição de blocos, grandes vãos, transparência, linhas retas e texturas variadas Foto/Imagem:Tuca Reinés

Ampla, integrada e minimalista

Localizada em um condomínio fechado em Bragança Paulista, interior de São Paulo, a Residência Quinta da Baroneza foi projetada pelo escritório paulistano Simone Mantovani Arquitetura e Design. “O projeto arquitetônico tem uma linguagem arrojada e um conceito minimalista que reflete o modo de vida dos proprietários, com ênfase à integração espacial e à amplitude dos ambientes”, explica a arquiteta Simone Mantovani.

Poucas paredes, grandes vãos, transparência, ausência de detalhes, linhas retas e variação de texturas caracterizam a construção, que conta com 1.200 m² de área construída.

Fachada em blocos

Com estilo minimalista, a fachada principal é formada por blocos sobrepostos, com diferentes acabamentos e texturas, e em proporções monumentais e impactantes. A falta de aberturas visíveis proporciona privacidade ao interior da Residência Quinta da Baronesa.

Os grandes vãos ficaram reservados para as fachadas internas e estão voltados para o jardim lateral, repetindo-se em toda a sua extensão, como um painel.

“O contraste das cores preto e branco, luz e sombra, ficam bem evidentes no projeto e ajudam a valorizar o jardim externo”, conta.

Busca pela integração

O projeto da Residência Quinta da Baronesa previu a criação de três blocos distintos: o social, o de serviços e o das suítes. Esses blocos ficam em três níveis diferentes sendo interligados por dois suaves lances de escadas.

Residência Quinta da Baronesa - Ampla, integrada e minimalista<BR>
Madeiras ebanizadas e itaúba natural foram utilizadas nas áreas externas dos decks Foto: Tuca Reinés

“O bloco social, com pé-direito alto e envidraçado, desfruta do jardim por todos os ângulos e da piscina”, relata a arquiteta. Essa área é toda transparente e foi fechada com esquadrias de alumínio e vidros, com portas deslizantes de grande abertura.

Materiais bem explorados

Os acabamentos foram meticulosamente estudados, optando-se por panos de paredes na cor branca, pedras naturais e brasileiras, como a ardósia preta e pedra do mato. Madeira ebanizada e madeira Itaúba natural foram utilizadas nas áreas externas do deck.

“A ausência de batentes e vigas nas portas pivotantes no piso, no teto e nos grandes painéis de vidro confere amplitude aos vãos e aos ambientes em geral, acentuando o caráter arrojado do projeto”, conclui a arquiteta.


Escritório

Simone Mantovani Arquitetura4 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Área do terreno: 3.200
Área construída: 1.200

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo