> > > Condomínio Vilarejo das Cachoeiras

Condomínio Vilarejo das Cachoeiras

Condomínio Vilarejo das Cachoeiras
O projeto Condomínio Vilarejo das Cachoeiras, construído com o objetivo de ser prático como um apartamento, mas confortável como uma casa, foi desenvolvido pelo escritório Ricardo Behrens Arquitetura Foto/Imagem:Divulgação Ricardo Behrens Arquitetura

Vida entre montanhas

O projeto do Vilarejo das Cachoeiras fica localizado em uma região montanhosa, com natureza exuberante em Petrópolis, no Rio de Janeiro. O escritório Ricardo Behrens Arquitetura procurou integrar o projeto à paisagem repleta de cachoeiras, buscando manter a privacidade dos apartamentos e o aspecto harmonioso do conjunto.

No projeto há integração entre a varanda, o quarto e a sala, que também se une à cozinha em estilo americana. “A ideia deixar as construções e os ambientes com cara de casa, apesar de tecnicamente serem prédios de apartamentos. Tanto externa quanto internamente a intenção é que sejam semelhantes a um lar”, comenta o arquiteto Ricardo Behrens.

Lar doce lar

O fato de o projeto ter estrutura de apartamento traz muita comodidade. O ponto central do empreendimento, os arquitetos planejaram para o condomínio, é ter uma casa de fim de semana sem ter os aborrecimentos de manutenção que uma moradia desse tipo normalmente dá. “A casa tinha de ser prática como um apartamento, mas confortável, agradável e com todas as vantagens que uma casa de campo oferece”, completa o arquiteto.

Dificuldade x solução

Uma das grandes dificuldades do terreno era aliar a densidade do empreendimento à topografia. “O terreno no local é bastante acidentado, por isso, procuramos implantar os blocos ao redor da colina, liberando a maior parte do terreno para as áreas comuns de lazer e serviços”, explica.

Os apartamentos têm fácil acesso às áreas comuns, ao mesmo tempo em que tiram o melhor proveito possível da paisagem, sempre com boas vistas. “Aproveitamos o desnível do terreno para fazer garagens embaixo de todos os blocos de apartamentos com acessos sempre periféricos. Assim a área central entre blocos é usada apenas para circulação de pedestres e jardins”, relata Ricardo.

Hoje o empreendimento tem aproximadamente 15 mil metros quadrados² de área construída distribuída em quatorze blocos com oito apartamentos em cada um e uma sede com restaurante e piscina, saunas e outras áreas de lazer. Como materiais predominantes da casa, o arquiteto escolheu madeira, tijolos e vidro. “Como nosso objetivo foi fazer uma casa de campo com a praticidade de um apartamento, criamos a estrutura de um prédio, mas, com materiais que remetem a uma casa”, conta.

Iluminação marcante

A iluminação externa foi pensada em harmonia com o paisagismo para ressaltar as árvores. “Não há postes, a iluminação é natural durante o dia e à noite é indireta, rebatida na vegetação ou nas construções. O paisagismo foi planejado sem obstruir a vista dos apartamentos”, finaliza.


Escritório

Ricardo Behrens Arquitetura2 projeto(s)

Local: RJ, Brasil
Início do projeto: 1999
Conclusão da obra: 2012
Área do terreno: 65.000
Área construída: 14.000

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow Desenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo